“Sou Vânia Carvalho Guarani Kaiowá Munduruku Awá”

Me sentia feliz e orgulhosa em assinar o nome Vânia Carvalho Guarani Kaiowá Munduruku Awá no Facebook, uma forma de, publicamente, declarar o apoio aos Povos Indígenas, de demonstrar a indignação com o massacre diário que essas populações vem sofrendo. Uma forma de estar junto, de ampliar, além dos nossos “velhos emails”, como diz Tania Pacheco, para nossos amigos e parentes que muitas vezes não tem acesso a informação de qualidade sobre a questão indígena no Brasil, bastante camuflada pela mídia. Quantas vezes choramos juntos os assassinatos de lideranças indígenas, envenenamento das fontes de água, jovens acuados e suicidas, mulheres estupradas… Embora estivéssemos isolados em nossas casas e escritórios.

Um dia fiz uma pesquisa no Face e vi Guarani-Kaiowá em todas as cidades do Brasil, pequenas, médias e grandes cidades. Fiquei impressionada com o imenso apoio de milhares de pessoas se importando com uma cultura fundamental pra nós nesse momento de perigo concreto por que passa a humanidade pelo afastamento da natureza… Temos que descobrir uma forma de juntar novamente essas pessoas pra aumentar nossa esperança pois desde ontem o Facebook está impedindo as pessoas de permanecerem com sobrenomes indígenas, embora aceite nomes como “bolinha”, “machão”, “fofinha”… Quem quiser denunciar a retirada compulsória de seus nomes no Face pode mandar email para: [email protected]
http://redeanaamazonia.blogspot.com.br/2013/01/sou-vania-carvalho-guarani-kaiowa.html?showComment=1357931399800#c8990821895728084048

Ler Mais

Massacre de Felisburgo: MST considera “lamentável” adiamento do julgamento

Da Página do MST

O julgamento do latifundiário Adriano Chafik, responsável pelo Massacre de Felisburgo, que deixou cinco Sem Terra do acampamento Terra Prometida em 2004, foi adiado pela Justiça de Minas Gerais.

O juri estava marcado para 13 de janeiro, mas foi adiado por problemas jurídicos no processo. Em nota, o MST e o Comitê Justiça Felisburgo classificam o adiamento como “lamentável”.

“Estamos convictos de que esse julgamento terá de ser realizado no máximo até abril desse ano. Para  isso, o MST e o Comitê de Justiça para Felisburgo está atento com seus advogados e juristas”, cobra a direção do MST em Minas Gerais, em nota (leia abaixo).

No dia 20 de novembro, o Massacre de Felisburgo completou oito anos. Até agora, ninguém foi punido pelo assassinato dos cinco trabalhadores rurais e pelos ferimentos a bala de outras 12 pessoas.

Cerca de 230 famílias haviam ocupado a Fazenda Nova Alegria, considerada devoluta pelo Iter (Instituto de Terras de Minas Gerais), em 1º de maio de 2002. Seis meses depois, o latifundiário Adriano Chafik comandou pessoalmente o ataque às famílias. (mais…)

Ler Mais

Semiárido: Programa Mais Água inicia ações em Janeiro

Ações de apoio a convivência com o Semiárido

Com o objetivo de fortalecer a Agricultura Familiar, através da implementação de tecnologias sociais de convivência com o Semiárido e Segurança Alimentar e Nutricional das famílias atendidas pelo MOC, será desenvolvido em parceria com a ASA (Articulação no Semiárido Brasileiro) e a SEDES (Secretária de Desenvolvimento e Combate a pobreza do Estado da Bahia), o programa Mais Água. O programa terá uma atuação direta nos municípios de Santa Luz, Valente, Araci, Quijingue e Conceição do Coité, trabalhando com 825 famílias destes municípios.

Previstas para iniciar em janeiro, as ações serão desenvolvidas de acordo aos objetivos do projeto, dentre eles, está o fortalecimento da produção de ovinos, caprinos, hortaliças e fruteiras. Para concretizar esse objetivo, estão previstas a construção de tecnologias sociais de convivência com o semiárido. Em números, serão construídas 625 estruturas familiares como barreiro trincheira, cisterna de produção, barragem subterrânea e limpeza de aguadas. Além destas, estão previstas a construção de 26 estruturas comunitárias como bomba d’água popular, barreiro trincheira comunitário, tanques de pedra e a limpeza e aprofundamento de aguadas. (mais…)

Ler Mais

Venezuelanos prestam juramento, a pedido de Maduro, para defender governo de Chávez

Agência Brasil

Milhares de venezuelanos, vestidos de vermelho da cabeça aos pés, juraram pela Constituição que vão defender nas ruas o presidente Hugo Chávez e seu programa de governo. O juramento foi feito nessa quinta-feira (10) a pedido do vice-presidente Nicolás Maduro, que inaugurou o quarto mandato de Chávez com uma grande manifestação. Participaram chanceleres, presidentes e primeiros-ministros de países vizinhos. Sem a presença do presidente reeleito, que continua hospitalizado em Havana (Cuba), o ato foi o primeiro do novo governo. (mais…)

Ler Mais

Justiça nega programa Luz para Todos a famílias de comunidade do Amazonas

Decisão de juiz em Brasília favoreceu Exército, que questiona posse das terras e não permite entrada de benefício no local para centenas famílias

Famílias que vivem na região têm documentação da terra e alegam que ela foi doada pelo Estado à União à revelia (Euzivaldo Queiroz )

Elaíze Farias

A batalha travada por mais de 300 famílias das comunidades Jatuarana, São Francisco do Mainã e Santa Luzia do Tiririca, na Zona Rural de Manaus, para ter direito ao programa Luz para Todos, tem um novo capítulo. Desta vez, ele é desfavorável às famílias. O juiz Marcelo Dozany da Costa, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília, derrubou liminar concedida em outubro do ano passado, que tirava do Exército o direito de cobrar das famílias condições para que elas obtivessem rede elétrica em casa.

Ao acatar a ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF), a juíza Jaixa Fraxe desautorizou o Exército de exigir que as famílias aderissem ao cadastro da Concessão de Direito Real de Uso Resolúvel (CDRU), instrumento fundiário que dá direito de concessão, mas não de posse das terras. Somente ao aceitar essa condição é que o Exército autorizaria a entrada de redes elétricas nas comunidades da localidade.

É que, conforme atestou o próprio MPF-AM e comprovaram estudos feitos por um grupo de pesquisa da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), muitas famílias possuem título e a maioria vive na área antes de ela ser doada pelo governo do Amazonas, no início dos anos 70, à União. A área, a partir de então, virou o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs). (mais…)

Ler Mais

Bolivia: La mentira del año. Consulta en el TIPNIS

Por Andrés Gómez Vela

Erbol – Los regímenes que tienen como fin el poder se sostienen sobre la mentira y el miedo. El primero descalifica y el segundo congela la acción y el pensamiento. Esta receta aplicó el gobierno contra los indígenas del Territorio Indígena Parque Nacional Isiboro Sécure (TIPNIS).

1. De aliados a enemigos.- Los indígenas y Morales eran aliados naturales. Aquellos abrieron el proceso de cambio y defendieron a su gobierno con sus vidas. Cuando ellos pidieron respeto a la Constitución y a la Madre Tierra, se convirtieron en sus enemigos.

2. “Quieran o no quieran”.- En junio de 2011, cuando los indígenas pidieron consulta previa, como manda la Constitución, Morales les respondió: “haremos la carretera, quieran o no quieran”. Y García lo secundó: “no hay consulta previa”. Meses después los dos exigían la consulta. (mais…)

Ler Mais

Perú: Conga… ¡Exijamos Diálogo!

Imagen: Prensa Alternativa

Por Hugo Blanco*

Las autoridades gubernamentales reiteradamente nos dicen que quieren dialogar y nos muestran que el movimiento anti–Conga es el que se niega al diálogo. La verdad es completamente opuesta: Quien busca el diálogo es el movimiento anti-Conga y el gobierno se niega a él.

Es claro que el gobierno, el parlamento, el Poder Judicial, el ejército, la policía, la mayoría de los medios de comunicación, etc., se han puesto de rodillas a los pies de los 64 mil millones de dólares que obtendría Newmont, la empresa transnacional con sede en Estados Unidos, como producto del asesinato de 5 valles ricos en agricultura y ganadería, desvergonzado ataque a la naturaleza que lanzaría a la miseria a miles de campesinos. Por supuesto impiden que esto se sepa, por eso tienen terror al diálogo. (mais…)

Ler Mais

Argentina: Aparece muerto otro joven Qom, esta vez en Formosa

El joven asesinado es sobrino de Felix Díaz, lider del pueblo Qom

El Tribuno, Salta –  Un joven de 16 años perteneciente a la comunidad indígena Qom apareció muerto al costado de una ruta provincial en Formosa, y su cuerpo tenía rastros de una golpiza y fractura de cráneo, según informó hoy la comunidad La Primavera.

Según informó la Comunidad Potae Napocna Navogoh (La Primavera) en un artículo titulado “Nuevamente la muerte. Otra más”, publicada en su blog, el joven apareció muerto en la víspera, momentos después de que testigos lo vieran transitando en su moto por la ruta.

Los padres del joven, llamados Pablo Asijak y Norma Díaz, radicaron la denuncia policial en una comisaría de la zona y tras ello la Justicia formoseña comenzó a investigar lo ocurrido, por lo que dictaminó la realización de una autopsia al cuerpo.

Pablo, el padre del fallecido, “es un conocido líder de la comunidad y cuñado de Félix Diaz, nuestro qarashe (líder)”, publicó la comunidad en el sitio comunidadlaprimavera.blogspot.com.ar. (mais…)

Ler Mais

Nota Pública de apoio e solidariedade às trabalhadoras e trabalhadores do Assentamento Milton Santos

Os editores do blog marxismo21 manifestam seu irrestrito apoio e solidariedade às trabalhadoras e trabalhadores do Assentamento Milton Santos que – na legítima luta por uma reforma agrária que transforme em profundidade a estrutura da propriedade da terra e as relações de trabalho no campo brasileiro – resistem às sistemáticas iniciativas dos aparelhos judiciais e repressivos do Estado visando retirá-los do terreno em que se encontram.

11 de janeiro de 2013
Editores de marxismo21

Compartilhada por Danilo Martuscelli.

Ler Mais