Gramame! [email protected] montam barricadas, resistem ao despejo e convencem oficial de justiça sobre equívoco da Juíza

As famílias de Gramame junto com parceiros conseguiram suspender provisoriamente o despejo. A vitória parcial foi conquistada a partir do convencimento da Coordenação de Gerenciamento de Crises (PM/PB) de que a área a ser reintegrada na posse não era a mesma da ação judicial.

Por volta das 9h da manhã, o Oficial de Justiça chegou ao local do despejo acompanhado do Grupo de Gerenciamento de Crises (PM/PB) e batalhão da polícia militar para cumprimento da liminar. As famílias montaram barricadas e, juntamente com Ouvidoria Agrária do INCRA (PB), Assessoria Jurídica, Comissão Pastoral da Terra e Assessoria Parlamentar do Deputado Estadual Frei Anastácio, iniciaram as negociações sobre a possibilidade de suspensão da reintegração de posse.

A discussão durou quase uma hora, até que os argumentos das famílias e também do Grupo de Gerenciamento de Crises (PM/PB) foram acatados pelo Oficial de Justiça, fazendo com que ele retornasse ao Fórum para solucionar a dúvida instalada.

A impressa que estava presente registrou a comemoração da vitória parcial e o intuito de resistir das famílias que não irão deixar suas lavouras, animais e casas sob tutela do Estado, até que alguma decisão favorável aos/as posseiros/as seja tomada e ratificada.

No momento, parceiros reúnem documentos, laudos e demais meios probatórios para que a suspensão do despejo seja totalmente efetivada e também apreciada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba. O clima na área continua tenso, e as famílias planejam mobilizar mais ainda os parceiros para os desdobramentos futuros do conflito.

Enviada por Eduardo Fernandes.

Ver o histórico da questão a partir de:

Urgente: Tensão, resistência e revolta em Gramame. Despejo está prestes a acontecer

 

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.