VI Conferência do Faor acontece de 26 a 29 de março em Belém do Pará

Temas polêmicos como os conflitos fundiários, as mudanças climáticas e a construção de usinas hidrelétricas na Amazônia estarão no centro do debate do evento. Na programação, os participantes vão discutir, ainda, a atuação do Fórum na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20, que acontecerá no mês de junho, no Rio de Janeiro.

Com a realização da conferência, o Faor pretende fortalecer, também, a resistência ao capitalismo verde, que explora a natureza a serviço do lucro. “Queremos consolidar uma perspectiva crítica às políticas implementadas pelos últimos governos, que valorizam a construção de grandes projetos causadores de danos à natureza e que favorecem a violação aos direitos humanos na região”, afirma Aldalice Otterloo, membro da Executiva do Fórum.

Oficinas sobre os direitos da juventude, problemas fundiários, direitos das mulheres e o respeito à livre orientação sexual também terão espaço na programação.

resultado de todos os debates será sistematizado pelos grupos de trabalho, que vão organizar as ações do Fórum para o próximo período. As propostas serão votadas em uma assembleia, que acontecerá no quarto e último dia do evento. Abaixo, a Programação.  (mais…)

Ler Mais

Nota do MLST sobre o assassinato das três lideranças do Triângulo Mineiro

Ontem [dia 23] os companheiros Valdir Dias Ferreira, 40 anos e Milton Santos Nunes da Silva, 52 e a companheira Clestina Leonor Sales Nunes, 48, membros da Coordenação Estadual do MLST no Estado de Minas Gerais, foram executados na rodovia MGC-455, a dois quilômetros de Miraporanga, distrito de Uberlândia. O bárbaro crime aconteceu na presença de uma criança de 5 anos.

Os companheiros e a companheira eram acampados na Fazenda São José dos Cravos, no município do Prata, Triangulo Mineiro/MG. A Usina Vale do Tijuco (com sede na cidade de Ribeirão Preto/SP) entrou com pedido de reintegração de posse apenas com um contrato de arrendamento. Diversas usinas vem implementando na região o monocultivo da cana de açúcar, trabalho degradante e o uso intensivo de agrotóxico e destruição do meio ambiente.

Essa área foi objeto de audiência no último dia 8 de março de 2012, não havendo acordo entre as partes. Dezesseis dias depois da Audiência as três lideranças que tinham uma expressiva atuação na luta pela terra na região e eram coordenadoras do acampamento foram assassinadas. (mais…)

Ler Mais

Aborigenes de Brasil: “Hasta que sintamos vergüenza…”

Almagro Nestor

Mientras los periódicos y las televisiones hablan de la vida de los famosos, el jefe de la tribu Kayapo recibía la peor noticia de su vida:  Dilma, ‘La nueva presidenta del Brasil, ha dado el visto bueno a la construcción de una planta hidroeléctrica enorme (la tercera más grande del Mundo)’.

Es la sentencia de muerte a todos los pueblos cercanos al río, ya que la presa inundará 400.000 hectáreas de bosque. Más de 40.000 indígenas no tendrán donde vivir. La destrucción del hábitat natural, deforestación y la desaparición de multitud de especies es un hecho.

‘40.000 seres humanos!!!… y nos preocupamos por 6 o 7 o 10 que llenan las revistas? que llevan puesto? con quién se casan? de quién se divorcian?… por Dios!!! que vergüenza, sentimos los que valoramos cada VIDA COMO ÚNICA!!

NO hay vidas “MAS DIGNAS” que otras!!! [email protected] estamos en este mundo para vivir con la misma dignidad!!!!… y no habrá una “guerra justa” (si alguna lo es…)… simplemente ante este imperdonable, habrá un silencio: el de los fuertes!!!! (mais…)

Ler Mais

Argentina: Enquanto a desnutrição mata os povos originários, “U$S 20 millones para traer a la F1”

Desnutrición en el Norte Argentino

Esa será la suma que aportará el Estado por cada Gran Premio en Mar del Plata, según confirmó Enrique Meyer

Aún quedan negociaciones por delante, pero el anuncio de Cristina Fernández de Kirchner indica que el acuerdo está cerca. De hecho, el encargado de cerrar las tratativas con Bernie Ecclestone, el secretario de Turismo Enrique Meyer, ya le puso números al sueño de volver a tener la Fórmula 1 en el país y adelantó que el Estado pondráU$S 20 millones por carrera.

“El Estado argentino aportará la mitad del costo de cada Gran Premio. Se estima que la inversión del Estado será entre 20 y 22 millones de dólares por cada competencia”, explicó Meyer en una entrevista con el diario La Nación. (mais…)

Ler Mais

América Latina e Caribe terão observatório sobre afrodescendentes

A decisão de implementar o Observatório foi retirada da Cúpula dos Chefes de Estado do AfroXXI em função das regiões concentrarem a maior população mundial de afrodescendentes

Secretário Executivo da Seppir destacou importância do monitoramento e acompanhamento da questão racial na execução das políticas de governo

Quantos são e como vivem os latino-americanos e caribenhos de origem africana é o que pretende responder o Observatório de Dados Estatísticos sobre os Afrodescendentes na América Latina e no Caribe. Trata-se de um projeto que deverá concentrar informações em níveis regional, nacional e local e nas diferentes esferas da vida social desses povos para subsidiar os governos na formulação e implementação de políticas públicas pela promoção dos direitos desse segmento.

O objetivo do Observatório será portanto, o de obter – a partir de informações geradas por instituições nacionais – compilar e disseminar dados e estatísticas sobre a situação dos afrodescendentes nas regiões envolvidas no projeto. Deverão ser abordadas diferentes dimensões da vida social, incluindo educação, emprego, saúde, justiça, política, cultura, esporte e lazer, visando auxiliar os governos na definição de políticas públicas. O local da sede e os recursos do Observatório serão definidos por acordo mútuo entre os países parceiros na iniciativa.

O assunto foi discutido na última sexta (23), em reunião entre o secretário Executivo da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Mário Theodoro, a secretária Executiva da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), Alicia Bárcena, o representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Jorge Chediek, e o ministro da Divisão de Temas Sociais do Ministério das Relações Exteriores, Sílvio Albuquerque. (mais…)

Ler Mais

Povos de terreiro são tema de encontro com a Ministra da Igualdade Racial no RS

Diálogo da Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, e o Povo de Terreiro do Rio Grande do Sul” lotou o plenário da Câmara de Vereadores do município gaúcho de Alvorada na última sexta-feira, 23

A Ministra enfatizou a importância da legalização no sentido de contribuir com o combate à discriminação

A legalização dos terreiros de umbanda como política pública de interesse da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir). Esse foi o destaque do “Diálogo Aberto com a Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, e o Povo de Terreiro do Rio Grande do Sul”, que lotou o plenário da Câmara de Vereadores do município gaúcho de Alvorada na última sexta-feira, 23.

A ministra Luiza enfatizou a importância da legalização, no sentido de contribuir com o combate à discriminação de que são vítimas os proprietários e frequentadores destes espaços. O prefeito Carlos Brum lembrou que, em Alvorada, reconhecida nacionalmente pelo grande número de terreiros de umbanda e de adeptos das religiões de matriz africana, já é realidade a isenção de tributos municipais para os locais de culto.

Também foi pauta das manifestações a discriminação racial, ainda considerado um grande desafio no Brasil, embora, através de políticas públicas, muito já se tenha avançado e importantes conquistas tenham sido alcançadas por etnias que mais sofriam com o preconceito. O Encontro foi promovido pela RenafroSaúde – Rede Nacional de Religiões Afro Brasileiras e Saúde – Núcleo RS, em parceria com a Secretaria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres do RS e a Prefeitura Municipal de Alvorada. (mais…)

Ler Mais

A ativista ambiental Bianca Jagger faz apelo contra hidrelétricas na Amazônia

Ativista Ambiental está em Manaus e falou em português, diretamente à presidente Dilma: “Desista das barragens!”

Bianca Jagger que participou do 3º Fórum Mundial de Sustentabilidade, fez uma viagem de 10 dias pelos estados do Pará e Rondônia e acompanhou de perto o que ela chamou de "impactos irreversíveis" que os projetos vão causar

A ativista socioambiental Bianca Jagger fez um apelo, em Manaus, para que a presidente Dilma Rousseff reconsidere a construção das usinas de Belo Monte, Santo Antônio e Jirau.

Bianca, que participou do 3º Fórum Mundial de Sustentabilidade, fez uma viagem de 10 dias pelos estados do Pará e Rondônia e acompanhou de perto o que ela chamou de “impactos irreversíveis” que os projetos vão causar.

“Vi com meus próprios olhos e posso dizer: as hidrelétricas não são economia verde! Os danos são irreversíveis. Caso leve os projetos adiante, o Brasil entrará para a história como um país que compromete o futuro da humanidade, destruindo seu patrimônio ambiental”, ressaltou Jagger.

A Norte Energia, que está construindo Belo Monte, mente para as pessoas, segundo Bianca Jagger, pois “vende” uma imagem de empresa sustentável. Durante coletiva, foram apresentados dados que questionam esse modelo de geração de energia.

Segundo os cientistas Philip Fearnside e Brent Millikan, presentes no evento, o conceito é equivocado e não produz energia limpa. As hidrelétricas emitem gases do efeito estufa – principalmente o mais danoso deles, o metano. (mais…)

Ler Mais

Torturador do Ceará põe filhos e empregados para atacar manifestação

Ato reuniu cerca de 80 manifestantes - Foto: Levante Popular da Juventude

A juventude cearense realizou uma ação de “esculacho”, neste dia 26, no escritório de advocacia do ex-delegado da Polícia Federal em Fortaleza (CE), José Armando Costa, localizado no bairro da Aldeota, na rua João Carvalho, 310. Foram cerca de 80 pessoas do Levante Popular da Juventude no ato, iniciado às 10h da manhã, que levaram cartazes, faixas e materiais de agitação e propaganda para denunciar o “Dr. Armando”, como era conhecido durante a ditadura civil-militar brasileira.

Durante a ação, saíram de dentro do escritório Armando Costa Advogados Associados os filhos e funcionários do ex-torturador para tentar impedir a colagem de cartazes e as denúncias dos manifestantes. Os advogados do “Dr. Armando” entraram em conflito com os jovens, tentando impedi-los de continuar a ação, mas não houve feridos. A Polícia foi acionada, porém, vendo que se tratava de um ato pacífico, não abordou as pessoas na manifestação. O próprio José Armando Costa encontrava-se no local, mas não teve coragem de sair. (mais…)

Ler Mais

DNIT e FUNAI reúnem-se com lideranças indígenas para discutir o Plano Básico Ambiental

No dia 15 de março de 2012 reuniram-se, na Coordenação Regional da Funai de Maceió, o Coordenador Regional da FUNAI de Maceió, senhor Frederico Vieira Campos,  o Diretor Geral do DNIT, General Jorge Fraxe, as lideranças indígenas Karapotó Plak-Ô, Karapotó Terra Nova, Kariri- Xocó e Wassu-Cocal, a servidora da FUNAI de Brasília, senhora Mariza Goulart e representante do Ministério do Planejamento.

A reunião foi convocada com o intuito de debater as questões pendentes no Plano Básico Ambiental (PBA) que prevê compensações e mitigações para as comunidades indígenas em decorrência da duplicação da BR 101. O Coordenador Regional da FUNAI de Maceió, Frederico Vieira Campos, afirmou que os indígenas não são contrários à construção da estrada, mas salienta que os mesmos requerem que sejam cumpridos os programas previstos no PBA para que as obras sejam liberadas.

Com o objetivo de realizar um acordo, o Diretor Geral do DNIT firmou os seguintes compromissos com as lideranças indígenas: formação imediata de um Conselho Gestor, juntamente com a FUNAI e o DNIT; início, nessa semana, da licitação dos seis programas do PBA já aprovados; apresentação do plano de trabalho pelo DNIT, conforme ofício 1204/2011/DPDS/ FUNAI – MJ de 02 de dez de 2011;  Compra de veículos de 60 a 90 dias, conforme os programas do PBA; resposta conclusiva sobre o Ofício 152/2012/DPDS – FUNAI – MJ; implementação  da estrada que liga a aldeia Kariri-Xocó e o Ourikuri, conforme programa do PBA. (mais…)

Ler Mais