Para ver, ouvir e pensar: “Vidas secas – conversa com Walnice Nogueira Galvão”

 

No acervo de fotografia do Instituto Moreira Salles encontram-se imagens relevantes do sertão de Minas Gerais e do Nordeste brasileiro. A convite do blog do IMS, a professora Walnice Nogueira Galvão – especialista em dois escritores que retrataram a geografia física e humana dessa região, Guimarães Rosa e Euclides da Cunha – analisa um conjunto de fotos de Maureen Bisilliat, Alfredo Vila-Flor, Claude Santos, Jair Dantas, Flávio de Barros e Edu Simões. Segundo a professora, é possível identificar três módulos no conjunto que lhe foi apresentado: natureza, guerra e estética. Um outro elemento é ainda destacado: a figura do encourado. A professora ressalta, por fim, o valor do álbum de Flávio de Barros, único profissional que fotografou a Guerra de Canudos (1896-1897), recuperado pelo Instituto Moreira Salles.

Enviada por Ruben Siqueira com a observação abaixo, que este Blog endossa radicalmente: (mais…)

Ler Mais

XXXIII Assembléia Regional do Cimi Maranhão: a partir de amanhã, 21 de maio

O Conselho Indigenista Missionário do Maranhão convida a [email protected] para uma Audiência Pública que será realizada nesta segunda (21), às 9h, na Assembléia Legislativa, para tratar sobre os processos de demarcação de terras indígenas no estado. Com o tema e lema: “40 anos celebrando a presença solidária e comprometida no sonho da Terra livre, das águas puras e das florestas sagradas junto aos povos indígenas“, o CIMI realizará também de 22 a 24 de maio, sua  XXXIII Assembléia Regional. O evento acontecerá na Casa de encontro das Ir. Capuchinhas: Rua Ruan Pereira, nº 10. Olho Dágua, MA (1ª rua a direita do SESC).

Confira a programação:

21/05 09:00 – Audiência Pública na Assembléia Legislativa – demarcação de TI Indígenas

22/05 8:00 – Celebração, apresentação e equipes de trabalho.

8:40 – Conjuntura indigenista. Contribuição da assessoria jurídica do Cimi. (PEC 215, Processo de demarcação de terras indígenas) (mais…)

Ler Mais

Haja bom humor! “Criação de peixes em represas de hidrelétricas é alternativa de renda para ribeirinhos e operários”

Pedro Peduzzi, Repórter da Agência Brasil

Brasília – A barragem de rios para instalação de usinas hidrelétricas causa diversos tipos de impacto sociais e ambientais. Com o objetivo de amenizar esses impactos, o Poder Público impõe condições aos investidores. Uma dessas condições (ou condicionantes, no jargão técnico) é o aproveitamento dos lagos formados pelas barragens para o desenvolvimento de atividades pesqueiras. De acordo com o Ministério da Pesca e Aquicultura, os reservatórios são ambientes “bastante favoráveis” para esse tipo de atividade econômica e que trazem muitos benefícios sociais.

“A aquicultura em reservatórios de hidrelétricas tem algumas vantagens em relação a outros reservatórios menores. Além de ter grandes volumes de água represados, esses reservatórios estão normalmente associados a rios perenes e caudalosos, o que provoca melhor renovação da água, maior capacidade de produção e melhor qualidade do pescado”, disse à Agência Brasil o coordenador-geral de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura em Águas da União, Luiz Henrique Vilaça de Oliveira.

Ele explica que, nesse ambiente favorável à reprodução de peixes, a piscicultura pode abrir novas frentes de geração de renda tanto à população ribeirinha como aos trabalhadores dos canteiros das usinas que decidem ficar no local após terminada a obra. (mais…)

Ler Mais

Comissão da Verdade vai buscar apoio em comitês estaduais de direito à memória sobre o período da ditadura

Daniella Jinkings, Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Comissão da Verdade quer trocar informações com os comitês estaduais de direito à memória e à verdade sobre os casos de violações de direitos humanos que ocorreram entre 1946 e 1988. De acordo com o advogado pernambucano e membro da comissão, José Cavalcante Filho, o grupo escolhido pela presidenta Dilma Rousseff não vai conseguir apurar todos os fatos sem ajuda.

“Se a gente conseguisse que todos os estados fizessem isso [instalar comitês estaduais], a gente poderia ajudar. Quer quebrar sigilo? A gente ajuda. Se a gente conseguir conquistar a confiança deles, eles vão apurar e a gente só vai filtrar”, disse Cavalcante Filho.

Atualmente, 25 estados brasileiros têm comitês de direito à memória e à verdade, no entanto, nem todos são ligados aos governos estaduais. Há algumas iniciativas de organizações da sociedade civil. Segundo o coordenador-geral do Projeto Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Gilney Viana, os comitês vão buscar documentos, analisar depoimentos e explicar à sociedade o papel da Comissão da Verdade. (mais…)

Ler Mais

Mundo: Largo pliego de reclamos indígenas en la ONU

Naciones Unidas, 20 de mayo.- Indígenas de todo el mundo denunciaron en la ONU las actuales manifestaciones de doctrinas originadas en el llamado descubrimiento (de América) y otras políticas “moralmente condenables, socialmente injustas y racistas”.

El señalamiento forma parte de un documento aprobado la víspera en la jornada final de la XI sesión del Foro Permanente de Naciones Unidas para Asuntos Indígenas que reunió a más de dos mil delegados durante dos semanas en Nueva York.

La presencia todavía de esas prácticas dentro de las comunidades autóctonas es evidente en materia de salud, bienestar psicológico y social, la denegación de los derechos a la tierra, los recursos y los medicamentos y varias formas de violencia, apunta el texto.

También ratifica la Declaración sobre los Derechos de los Pueblos Indígenas en su denuncia a las doctrinas, políticas y prácticas basadas en la superioridad de determinados pueblos o individuos por razones de origen nacional y diferencias raciales, religiosas, étnicas o culturales. (mais…)

Ler Mais

Perú: Pobladores de Chipta dan testimonio de maltrato policial

Servindi – Compartimos el reporte televisivo sobre los abusos cometidos por efectivos de la Dirección de Operaciones Especiales (Diroes) que trabajan en las instalaciones de minera Antamina contra pobladores de Chipta (distrito de San Marcos, Huari, en Áncash).

Los testimonios fueron difundidos en el programa Radicales Libres de Canal 11, el jueves 17 de mayo. Los pobladores, que sufren constantes presiones y viven colindantes al área de explotación, han efectuado reiteradas veces la denuncia sin que hasta el momento intervengan las autoridades.

http://servindi.org/actualidad/64734?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+Servindi+%28Servicio+de+Informaci%C3%B3n+Indigena%29

Ler Mais

SP – 1º Seminário Estadual sobre o amianto: Do uso em larga escala ao banimento – amanhã, 21/05, a partir das 9h

Amanhã, 21 de maio, no Auditório Luis Mussolino (Av. Dr. Arnaldo, 351), São Paulo, será realizado 0 1º Seminário Estadual sobre o amianto: Do uso em larga escala ao banimento. As implicações para a saúde pública decorrentes da exposição ao amianto será o tema do Seminário, que pretende discutir o risco à saúde relacionado à utilização do amianto e apresentar as ações empreendidas pelos órgãos públicos para o cumprimento da Lei nº 12.684/07.

A lei estadual estabelece a cessação da exposição ao amianto a partir da proibição de seu uso nos processos de produção e consumo, representando para o Estado de São Paulo um importante passo em direção ao banimento desse mineral, reconhecidamente cancerígeno, responsável por várias doenças respiratórias graves, e que já foi totalmente proibido em 58 países.

A inalação da poeira de amianto pode causar asbestose, cânceres de pulmão e do trato gastrointestinal e mesotelioma de pleura. Estas são doenças de caráter progressivo, irreversíveis, de difícil tratamento e que, na maioria das vezes, levam ao óbito. (mais…)

Ler Mais

O algoz quer equivalência com as vítimas

Por Saul Leblon

Nesta terça-feira, dia 22, a Comissão da Anistia julgará um dos casos mais desconcertantes do ciclo da ditadura militar brasileira: o caso do Cabo Anselmo. José Anselmo dos Santos foi um dos líderes da mobilização dos marinheiros nos anos 60. Em 25 de março de 1964 emprestou sua voz a um dos discursos mais inflamados da crise que levaria ao golpe de 64. Depois tornou-se um traidor convicto; um membro do aparato repressivo que admite ter sido responsável pela prisão ou morte de cerca de 200 militantes políticos, inclusive a morte da própria companheira, Soledad Barrett Viedma — que denunciou ao delegado torturador Sergio Fleury, grávida de sete meses. Soledad seria executada então com mais cinco militantes em Pernambuco, em janeiro de 1973. O braço-auxiliar de Fleury quer agora uma reparação do Estado brasileiro.

Anselmo reivindica o direito à aposentadoria militar pela Marinha. No momento em que o governo instala uma Comissão da Verdade e algumas vozes na mídia – e na própria comissão – tentam vaporizar a história brasileira, dissolvendo-a em uma fornalha de suposta equivalência entre opressão e resistência nos marcos de uma ditadura militar, esse pode ser um julgamento referencial.

A Comissão de Anistia tem a responsabilidade de delimitar claramente o campo histórico e dentro dele distinguir as forças que perfilaram como algozes, daquelas que tombaram como vítimas, na resistência à opressão e à injustiça.  (mais…)

Ler Mais

Vale estuda vender reservas de minério no exterior

Por Pedro Soares, do Rio.

O novo diretor-executivo de Fertilizantes e Carvão da Vale, Roger Downey, afirmou que os negócios da mineradora em carvão térmico (insumo para geração da energia) não são “o foco” estratégico da mineradora e que a empresa estuda colocar à venda reservas do mineral na Colômbia.

O executivo disse que não há ainda uma decisão sobre o assunto, mas reiterou que o principal negócio da Vale é o carvão metalúrgico (usado na produção de aço). “Temos ativos de excelente qualidade e com ótima logística em carvão metalúrgico, que é o nosso foco”, disse, em referência às minas em Moçambique.

Um dos possíveis interessados nas minas em fase de exploração na Colômbia é o grupo do empresário Eike Batista, que tem negócios em carvão naquele país.

A Vale reavalia ainda dois outros importantes projetos: o de potássio (insumo para fertilizantes) na Argentina e o de minério de ferro na Guiné. (mais…)

Ler Mais