Dom Eugenio Salles: ótima relação com os jornais antes da morte e depois dela

Hildegard Angel

Muito impressionantes os obituários publicados hoje [ontem] sobre dom Eugenio Salles. Li, reli e fui conferir de novo o nome do retratado, pois achei que devia haver algum equívoco. Pensei que se tratasse de algum obituário tardio do saudoso dom Helder Câmara, este sim um santinho, que deixou suas pegadas missionárias, como exemplo de caridade cristã. Ele pregava uma igreja voltada para os pobres, era um exemplo de desprendimento, humildade, absoluta ausência de qualquer tipo de vaidade ou arrogância, um sacerdote de “pés descalços”, totalmente solidário aos jovens perseguidos pela ditadura e, por isso mesmo, ele próprio um perseguido e removido, devido às políticas do clero, do Rio de Janeiro, então centro dos acontecimentos nacionais, para Olinda

Dom Helder foi chamado de “Arcebispo Vermelho”, teve seu acesso à mídia vetado pelo AI-5, foi pessoalmente perseguido pelo ditador Médici e, como contraponto a tantas maldades, dom Helder só havia plantado coisas boas: construiu a Cruzada São Sebastião no Jardim de Alah, fundou a Comissão de Justiça e Paz, fundou oBanco da Providência, que multiplicou e até hoje multiplica bondades aos pobres neste estado. Faz pensar que, não fosse por dom Helder, a posição da Igreja Católica no Rio de Janeiro, onde não tem mais a liderança que tinha, estaria bem pior… (mais…)

Ler Mais

Iglesia de Colombia critica impacto de minería en comunidades

Los 90 Obispos y arzobispos señalaron que grandes proyectos en este sector representan altos riesgos para las comunidades.

Durante su asamblea plenaria celebrada en Bogotá, los 90 obispos y arzobispos del país trascendieron de los asuntos religiosos para abordar una problemática nacional: el impacto ambiental y social de la minería en el país.

“Somos conscientes de la gran importancia que tiene esta locomotora para el desarrollo del país, pero también sabemos de los grandes riesgos que representa para las comunidades y el medio ambiente”, advirtió monseñor Rubén Salazar, presidente de la Conferencia Episcopal.

“Nos encontramos ante la realidad de centenares de concesiones mineras y grandes proyectos energéticos que están afectando nuestras comunidades rurales”, añadió Salazar, al afirmar que la Iglesia le hará un llamado al Gobierno nacional para que ejerza un mayor control a esta actividad.

Monseñor Héctor Fabio Henao, director de la Pastoral Social, informó que su despacho realizó un estudio con 44 diócesis en todo el país y corroboró que en al menos el 27 por ciento del territorio nacional hay actividades de explotación o exploración minera. (mais…)

Ler Mais

Inscrições abertas para o III Prêmio Odair Firmino de Solidariedade

Com o tema: Juventude, Desenvolvimento e Solidariedade: semeando direitos, colhendo vidas, a Cáritas Brasileira abre as inscrições para a terceira edição do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade.

O prêmio selecionará experiências que possuam como uma das características, a inclusão digital, a inclusão social, o combate a violência e extermínio de jovens, ações produtivas, geração de trabalho e renda por meio da Economia Solidária, formação de jovens, participação da juventude na construção de políticas públicas, entre outras características, segundo regulamento.

De acordo com o Mapa da Violência 2011, desenvolvido pelo Instituto Sangari com dados do Ministério da Justiça, no Brasil, a cada 10 jovens mortos, 7 são vítimas de homicídios, acidentes de trânsito ou suicídios. Só em 2010, mais de 45.850 jovens foram mortos por causas violentas.

As inscrições, que começam hoje, dia 10 de julho, e vão até o dia 10 de setembro, podem ser feitas por meio do site oficial da premiação.  (mais…)

Ler Mais

RJ – Uma lata por um livro

Crianças são as grandes frequentadoras da biblioteca. Foto: Rosilene Miliotti

Silvana Bahia

O que fazer com latinhas de refrigerante, sacolas plásticas, óleo de cozinha usado e garrafas pet? Existem diversos destinos para esses materiais depois de usados, mas na Maré, precisamente na Vila do Pinheiro, os recicláveis podem ser trocados por livros na Livraria Ecológica. Inaugurada em novembro de 2010, em oito meses de funcionamento, a livraria já distribuiu mais de 90 mil livros.

Aberta de segunda a sexta de 9h às 17h, a livraria caiu no gosto dos moradores da Maré e de pessoas de diferentes lugares da cidade, como contou Demésio Batista, idealizador e coordenador do projeto. “Vem gente de toda parte da Maré, mas tem muita gente de fora também. Vem gente de tudo quanto é lugar, Parque União, Salsa e Merengue, Nova Holanda, Bonsucesso, Olaria, Ramos. Recentemente, um rapaz viu o nosso blog e veio trocar livros. Ele é professor de arquitetura e mora na Zona Sul, trouxe as latinhas e saiu daqui feliz da vida”, disse Demésio, que há quinze anos monta bibliotecas em espaços populares.

A ideia de montar uma livraria surgiu do trabalho no projeto Fábrica de Bibliotecas, que teve início no Grajaú. As bibliotecas eram montadas, mas não havia manutenção adequada. “Montamos bibliotecas em muitos lugares, mas uma vez abrimos uma em Vila Isabel e, durante três meses, só 18 pessoas foram lá. Percebemos que abrir a biblioteca por abrir não era legal”, conta Demésio. (mais…)

Ler Mais

Inscrições abertas: #2BlogProgRS

Confirmado, o 2º Encontro de [email protected] do RS vai ser nos dias 3 e 4 de agosto. A ideia central é a democratização da comunicação, que é o que move o #BlogProg, que gerou esse encontro e que nos dá referência para a construção dos debates.

A partir disso, foram montadas três mesas, com o objetivo de gerar debate, falar e ouvir, dialogar. A primeira, na sexta-feira à noite, tem como tema a regulamentação das comunicações e a comunicação e a internet como direitos humanos.

No sábado, são duas mesas. De manhã, a ideia é discutir as redes da internet como plataforma de ativismo político. Nessa conversa vamos tentar também fazer um diálogo com os movimentos sociais tradicionais, através da presença do MST. À tarde, o objetivo é organizar a blogosfera para movimentos futuros. Vamos ter exemplos de outros coletivos que já estão um passo à frente para escolhermos, através de muito debate, qual é a melhor forma para a gente. A ideia é ganhar representatividade política e ao mesmo tempo ter ferramentas práticas de organização coletiva, inclusive para buscar recursos financeiros, por exemplo. (mais…)

Ler Mais

MPF/SE requer que União adquira terras para índios Fulkaxó

O Ministério Público Federal (MPF) está processando novamente a União e a Fundação Nacional do Índio (Funai), requerendo a aquisição de terras em Sergipe para criação de mais um território indígena no Estado. Desta vez, o processo pretende beneficiar mais de 70 famílias da etnia Fulkaxó que atualmente vivem na terra indígena Kariri-Xocó, em Porto Real do Colégio (AL).

Desde 2006, os Fulkaxó vêm informando à Funai a existência de tensões na convivência entre as duas etnias e a impossibilidade de permanecer habitando a mesma terra indígena. Diante disso, eles solicitaram à Fundação que viabilizasse a compra de uma fazenda que fica a cerca de 60 km da comunidade onde moram atualmente.

No processo, a procuradora da República Lívia Nascimento Tinôco explica que os índios Fulkaxó se sentem discriminados pelos Kariri-Xocós e afirmam terem sido excluídos na distribuição terras da comunidade.

Em 2007, a Funai afirmou que iria adotar as providências cabíveis para a compra das terras pretendidas pelos Fulkaxós. Entretanto, em 2008, a própria Fundação informou que esta aquisição só seria realizada após comprovados “fatos de extraordinária gravidade” que justificassem a retirada dos Fulkaxós da terra indígena Kariri-Xocó. Os Fulkaxós, por sua vez, voltaram a afirmar a impossibilidade da convivência pacífica e necessidade de possuírem seu próprio território, onde possam plantar e realizar seus rituais e cultos. (mais…)

Ler Mais

Brasil terá novas regras para construção de barragens

Davi Oliveira, Agência Brasil

O Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) aprovou ontem (10) novas regras para regulação de barragens no país. Todas as propostas foram aprovadas pelos conselheiros. As medidas, que entram em vigor a partir de sua publicação no Diário Oficial da União, vão garantir segurança e proteção ao meio ambiente para a implantação desses equipamentos de armazenagem de água.

As resoluções também estabelecem critérios para a concessão de outorgas, de modo que as barragens não sejam construídas desordenadamente, e implementam a Política Nacional de Segurança de Barragens. Foi aprovada, ainda, uma moção pelo uso de estudos científicos e tecnológicos para definir padrões de qualidade e tecnologias de tratamento da água.

Segundo Pedro Wilson Guimarães, secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, “esse regulamento é importante porque nós temos mais da metade das barragens do Brasil sem nenhum projeto. Foram feitas, mas não têm documento”.

Pelas novas regras, todas as barragens devem ser catalogadas. Além disso, a construção desses equipamentos passa a ser orientada pelos conselhos regionais e, se necessário, pelo CNRH. Foram estabelecidos critérios para categorizar as barragens de acordo com os riscos, o dano que podem causar e o volume de água que passa por elas. (mais…)

Ler Mais

MPF/AP vai acompanhar instalação do programa de proteção à testemunha

Para implantação do Provita será firmado convênio entre Estado e União

A instalação do Programa Federal de Assistência a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas (Provita) terá o acompanhamento do Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP). Para isso, o MPF/AP instaurou procedimento para fiscalizar a implantação do programa no estado.

“A disseminação do programa é essencial para que as potenciais testemunhas tenham acesso à proteção fornecida pelo poder público e para ampliar a oferta de localidades disponíveis para abrigar os beneficiários”, salienta procurador regional dos Direitos do Cidadão George Lodder.

Para que seja instalado, o Provita depende de convênio entre a Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a União, representada pela Coordenação Geral de Proteção a Testemunhas da Secretaria de Direitos Humanos. Sobre o assunto, já há ajustes entre os órgãos. (mais…)

Ler Mais

Índios desocupam obras da hidrelétrica de Belo Monte

Cerca de 300 índios deixaram, nesta quarta-feira, o acampamento montado durante três semanas no local onde está sendo construída a hidrelétrica de Belo Monte, em Altamira, no Pará.

O acampamento foi montado na fazenda Pimental, principal centro de obras às margens do rio Xingu, como forma de protesto pelo impacto que a obra poderá causar na floresta amazônica.

Após dois dias de negociações com os responsáveis da Norte Energia, consórcio que constrói a represa, os índios resolveram desocupar a área, segundo informou a companhia em comunicado.

Como parte do acordo, a empresa se comprometeu a construir cinco bases e dois postos de vigilância nas aldeias e também aceitou realizar uma série de medidas em caráter de emergência.

A construtora também vai doar cerca de 20 veículos para as aldeias indígenas afetadas e custear a formação de dois motoristas por povoado. (mais…)

Ler Mais