Líder indígena denuncia garimpo ilegal na Terra Yanomami em Roraima

Região de garimpo fica no município de Alto Alegre, Noroeste do estado. Polícia Federal e Funai ainda não se pronunciaram sobre a denúncia.

Por Valéria Oliveira, do G1 RR

O líder indígena Carlos Nailson Xirixana, da Comunidade Ninam, procurou o G1 nesta sexta-feira (6) para denunciar que garimpeiros invadiram a Terra Indígena Yanomami (TIY) para explorar ilegalmente ouro. O crime ambiental, segundo ele, ocorre na região do Rio Mucajaí, no município de Alto Alegre, ao Noroeste do estado.

Conforme Xirixana, a situação foi denunciada à Fundação Nacional do Índio (Funai) e à Polícia Federal, porém nenhuma operação de combate foi realizada. A ação de garimpeiros na região prejudica a pesca e contamina as águas do rios, diz o líder indígena.

“Os garimpeiros estão invadindo a nossa terra. Eles estão descendo pelo Rio Mucajaí. Vão poluir as nossas águas e prejudicar a nossa pesca, e ainda nos deixar doentes com a água contaminda”, reclamou.

Para evitar a exploração de ouro no Rio Mucajaí, o líder disse que outras comunidades pretendem se reunir e impedir a entrada dos garimpeiros.

A entrada para a busca do minério é realizada de maneira planejada, conforme avaliação do líder.

“Eles começaram a montar barracas e mais homens vão chegar para explorar o ouro na Terra Yanomami. Outras comunidades vão se mobilizar para impedir que tomem nossa terra”, concluiu.

O G1 tentou contato com a Polícia Federal, mas não obteve êxito. A reportagem solicitou posicionamento da Fundação Nacional do Índio e aguarda resposta sobre a denúncia feita pelo líder Yanomami.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.