Nota de Repúdio ao Governo do Estado de Roraima

Nós, do Movimento indígena de Roraima mobilizados desde dia 10 de agosto, na Praça do Centro Cívico, com a participação dos povos indígenas Macuxi, Wapichana, Taurepang, Ingarikó, Yanomami, Yekuana, Wai-Wai, Sapará e Patamona, REPUDIAMOS a atitude da Governadora Suely Campos e sua assessoria durante o processo de diálogo com a comissão indígena na tarde do dia 10 de setembro.

Durante o processo de diálogo com a Governadora, quando os encaminhamentos estavam avançando de forma tranquila,  inesperadamente, o senhor Neudo Campos de forma arrogante, autoritária e discriminatória tomou a palavra, impondo condições para o fim do diálogo, alegando que após as “negociações o movimento indígena não poderia mais fazer manifestação contra o governo” (fala de Neudo Campos). Caso contrário, a “negociação voltaria a estaca zero”.

A comissão indígena composta por 40 membros, entre tuxauas, professores, estudantes, coordenadores regionais e representantes de organizações indígenas, que pacificamente vem tentando o diálogo com o Governo para apresentar pautas referentes à Educação Escolar Indígena no Estado como ato de repúdio se retirou da sala de reunião. Pois, a Comissão entende que o representante legal do Estado é a Excelentíssima Senhora Governadora Suely Campos e não o senhor Neudo Campos.

Diante disso, não admitimos imposições e nem violação dos direitos indígenas, uma vez que somente exigimos o cumprimento destes, conforme garantido na Constituição Federal de 1988, bem como, nas leis que regem a educação escolar indígena do Estado e do País.

Esclarecemos e reafirmamos ao Governo do Estado que estamos dispostos a continuar o diálogo. Mas não negociando direitos indígenas, e sim exigindo o seu cumprimento, porque “Direitos não se negociam, se cumprem”.    

MOVIMENTO INDÍGENA DE RORAIMA

Boa Vista – Roraima, 11 de setembro de 2015

Enviado por CIR Comunicações

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.