Casa de Cultura do Urubuí manifesta solidariedade aos Guarani e Kaiowá com cobranças ao Estado brasileiro

Por Egydio Schwade – Casa de Cultura do Urubuí

Os membros da Casa da Cultura do Urubuí-Cacuí manifestam a sua solidariedade às lutas dos povos indígenas no Mato Grosso do Sul, em especial, neste momento, aos Kaiowá-Guarani da fronteira Estado.

Repudiam, simultaneamente, as violências contínuas, físicas e pressões que sofre esse Povo Indígena e que, outra vez, no último dia 29 de agosto, culminou com o assassinato da liderança Kaiowá-Guarani Semião Fernandes Vilhalva, no município de Antônio João.

Insistimos que o Estado Brasileiro assuma, em definitivo, o seu papel institucional na construção de canais e meios que atenuem e resolvam as tensões e os conflitos, garantindo os direitos constitucionais dos Povos Indígenas e a demarcação de seus territórios.

Solidariedade também ao Conselho Indigenista Missionário, permanente apoio dos povos indígenas mais perseguidos. Particularmente neste momento em que os representantes do governo dos latifundiários invasores das terras Kaiowa-Guarani, Kadiwéu e Terena do Mato Grosso do Sul, vem tentando calar a sua voz e inibir a sua ação através de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembleia Legislativa.

Presidente Figueiredo – AM, 2 de setembro de 2015.

Comments (1)

  1. O marasmo do PT está cansando. Que tal uma ação rápida para variar? Não existe desculpa depois de tantos anos no poder,com promessas de resolver os conflitos agrários. Nada sai do papel.Isso se chama omissão.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.