RJ – Incra recebe posse de fazenda localizada em Paracambi

Incra

A Superintendência Regional do Incra no Rio de Janeiro recebeu, oficialmente, na quarta-feira (20), a posse da fazenda Ribanda e Anexo Sítio Rio Bandar, situada no município de Paracambi, região metropolitana do Rio de Janeiro. O imóvel possui área medida de 460 hectares e capacidade para abrigar 20 famílias de trabalhadores rurais.

A transmissão da titularidade do imóvel para o Incra foi feita por meio de um oficial de justiça e permite à autarquia iniciar os trabalhos de criação do assentamento. As famílias interessadas em viver no imóvel serão cadastradas e passarão por um processo de seleção para serem assentadas.

Essa será a primeira vez em que o Incra implantará no Rio de Janeiro um projeto de assentamento na modalidade casulo. Desenvolvido em parceria com o poder público municipal, mediante acordo de cooperação técnica, esse tipo de assentamento é indicado para áreas localizadas no entorno de núcleos urbanos. A aplicação de políticas públicas ocorre por meio dessa cooperação entre agentes públicos proporcionando trabalho, renda e segurança alimentar para os assentados.

Para o superintendente regional do Incra/RJ, Gustavo Souto de Noronha, a obtenção da posse da fazenda é uma vitória importante, pois mostra que o Incra continua exercendo o seu principal papel, que é o de promover a democratização do acesso à terra. Falando às famílias que estavam vivendo acampadas no entorno da fazenda, aguardando essa imissão na posse, Noronha ressaltou que esse é o momento das famílias permanecerem unidas.

Além das famílias acampadas no entorno da fazenda, estiveram presentes no ato de imissão na posse os secretários de Agricultura de Paracambi, José Geraldo Diogo, e de Planejamento do município, Carlos César Cima Aires, que representaram a prefeitura.

Fazenda Ribanda

O imóvel denominado fazenda Ribanda e Anexo Sítio Rio Bandar foi reconhecido como sendo de interesse social para fins de reforma agrária por meio de decreto da presidência da república publicado em 2011. O laudo de avaliação e vistoria realizado pelo Incra classificou o imóvel como grande propriedade improdutiva e constatou diversas irregularidades ambientais.

A área total do imóvel foi avaliada em R$ 2,6 milhões, sendo aproximadamente R$ 2,4 milhões o valor da terra nua e o restante o valor das benfeitorias existentes.

Imagem: Reprodução do Incra.

Comments (1)

  1. moro em pbi e nunca ouvi falar desta fazenda nem achei no mapa como me cadastro para receber um lote de terra do incra obg

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.