Por chamar servidor de “crioulinho”, Prefeito de Carmo do Paranaíba é condenado

Hoje em Dia

Um analista do Ministério Público que foi chamado de “crioulinho” pelo prefeito de Carmo do Parnaíba, no Alto Paranaíba, Marcos Aurélio Costa Lagares, deve receber uma indenização por danos morais de R$ 6.000. A decisão do juiz Marcelo Geraldo dos Santos, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais” (TJMG), foi publicada no último dia 30.

Em 2010, quando ocorreu o episódio, o acusado era vereador do município. Na ocasião, ele apelidou  o servidor público e passou a usar o termo durante ligações telefônicas.

Uma das conversas foi gravada com a autorização da Justiça. O prefeito admitiu ter usado a expressão, mas se defendeu alegando que não quis ser preconceituoso. A decisão cabe recurso.

Enviada para Combate Racismo Ambiental por José Carlos.

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.