Urgente – Justiça autoriza e PF prende Cacique Tupinambá Valdelice

 

Agentes da Polícia Federal em Ilhéus prenderam preventivamente na tarde desta quinta-feira (03), na sede do município, a cacique Tupinambá Maria Valdelice de Jesus, atendendo a um mandado expedido pela Justiça Federal. Ela não ofereceu resistência no momento da prisão e foi levada para a sede do departamento da PF no município.

A líder indígena é acusada de comandar uma série de invasões a propriedades rurais desde que foi desencadeado um conflito de terras entre os tupinambá e pequenos produtores da região de Olivença. As invasões, segundo a polícia, foram intensificadas em outubro do ano passado e a Justiça abriu um processo contra Valdelice, considerada a líder das invasões. Segundo o delegado Fábio Muniz, a cacique já prestou depoimento e foi transferida para a ala feminina do Presídio de Itabuna.

Fontes: CEDEFES/http://www.jornalbahiaonline.com.br/index.asp?noticia=10655

Comments (3)

  1. Solidariedade
    Muitos crimes do colarinho branco não tiveram a mesma “agilidade” por parte da justiça.
    Não podemos calar.
    Justiça igual para todos os brasileiros.
    Abaixo ao ETNOCENTRISMO.

  2. Desejo muita força para ess# guerreir# Tupinambá que a nossa querida Ursa Maior te guie e ilumine sempre. Abaixo a criminalização das lutas dos povos indígenas!!! Não vão conseguir nos calar JAMAIS!!
    Os ventos, as águas,os céus… nos trazem as respostas das energias dos povos indígenas silenciados do nordeste que a voz dess# guerreir# busca denunciar. Estamos contigo!!!! [email protected] Quuixelô (nômade de um povo silenciado mas que ainda vive)

  3. Nós Mulheres Indigenas Terena, Kaigang, Krenak, Guarani do Centro Oeste Paulista, vem estender solidariedade a nossa guerreira VALDELICE TUPYNAMBÁ, e dizer que ela NÃO ESTÁ SOZINHA, PRIMEIRO DEUS DEPOIS TODO POVO BRASILEIRA/FORÇA AMIGA/ABRAÇOS JUPIRA TERENA/Cacique da Comunidade Indigena de Bauru-SP/////////////

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.