Fortalecimento das organizações indígenas:evento entre os dias 6 e 7 de fevereiro reúne em Cuiabá 10 organizações indígenas de Mato Grosso e do Amazonas

Cuiabá (MT) – Nesta segunda-feira começa na sede da OPAN um evento para fomentar a discussão sobre o fortalecimento das organizações indígenas. Foram convidadas as associações dos povos Manoki, Myky, Xavante de Marãiwatsédé, Nambikwara, Sabane, Suruí, Kayabi, Rikbaktsa, além da Federação das Organizações Indígenas do Médio Purus (Focimp), a Organização das Mulheres Indígenas de Mato Grosso (Takiná) e o Instituto Maiwu.

A proposta é discutir junto com a sociedade civil o histórico e as perspectivas atuais das organizações indígenas, além de promover o compartilhamento de experiências dos representantes dos povos. A partir daí, será possível entender quais são os principais gargalos e desafios para o fortalecimento dessas entidades.

Desde os anos 70, com os encontros de lideranças indígenas do país que influenciaram o processo de reconhecimento de direitos dos povos na Constituição de 1988, vários grupos viram a necessidade de se organizar para acessar e gerenciar recursos que garantam formas específicas de desenvolvimento e conquistas de direitos. Surgiram organizações e associações indígenas com as mais diversas características e propostas, daí a relevância de promover o contato e a integração dessas experiências de forma regular.

“Ainda que possamos estar juntos de uma pequena amostra de representações indígenas, é sempre importante reestabelecer o diálogo sobre assuntos pertinentes. O movimento é dinâmico”, comenta Ivar Busatto, coordenador geral da OPAN.

A OPAN valoriza a escolha indígena sobre seu modo de organização, a fim de que sejam autônomas na luta por pleitos importantes para cada comunidade. Isso se dá através do trabalho cotidiano de compartilhamento de informações e de incentivo à participação na construção de políticas públicas. Em dezembro de 2011, aconteceu em Chapada dos Guimarães o primeiro módulo do curso de gestores indígenas, visando o apoio ao acesso e gerenciamento de recursos a partir das demandas de cada povo. O segundo módulo do curso deve acontecer no primeiro semestre de 2012.

Confira a programação do seminário

06/02/2012

Manhã – 08:00 – 12:00

*Mesa 1*- Histórico e perspectivas atuais das organizações indígenas
Moderador: Miguel Aparicio (OPAN)
Convidados: Associações Myky, Watoholi, Xavante de Marãiwatsédé, Nambikwara, Sabane, Metairelá, Kayabi, Asirik, Focimp, Takiná, Instituto Maiwu.

Almoço – 12:00 – 14:00

Tarde – 14:00 – 18:00

*Mesa 2*: Experiências realizadas pelos parceiros para fortalecimento das organizações indígenas
Moderador: Vanessa Caldeira (OPAN)
Convidados: OPAN, IIEB, ISA, ACT-Brasil, Kanindé e Pacto das Águas.

07/02/2012Manhã – 08:00 – 12:00

*Mesa 3* – Desafios para o fortalecimento das organizações indígenas
Moderador: Rinaldo Arruda (OPAN)
Convidados: José Strabelli, Maria Helena Ortolan e representante indígena.

Almoço – 12:00 – 14:00

OPAN

A OPAN foi a primeira organização indigenista fundada no Brasil, em 1969. Atualmente suas equipes trabalham em parceria com povos indígenas do Amazonas e do Mato Grosso, desenvolvendo ações voltadas à garantia dos direitos dos povos, gestão territorial e busca de alternativas de geração de renda baseadas na conservação ambiental e no fortalecimento das culturas indígenas.

Contatos com imprensa

Andreia Fanzeres:65 33222980       / 84765620
Email: comunicacao@amazonianativa.org.br
OPAN – Operação Amazônia Nativa
http://www.amazonianativa.org.br

Enviada po Vania Regina Carvalho.

http://redeanaamazonia.blogspot.com/2012/02/fortalecimento-das-organizacoes.html

Cuiabá (MT) – Nesta segunda-feira começa na sede da OPAN um evento para fomentar a discussão sobre o fortalecimento das organizações indígenas. Foram convidadas as associações dos povos Manoki, Myky, Xavante de Marãiwatsédé, Nambikwara, Sabane, Suruí, Kayabi, Rikbaktsa, além da Federação das Organizações Indígenas do Médio Purus (Focimp), a Organização das Mulheres Indígenas de Mato Grosso (Takiná) e o Instituto Maiwu.
A proposta é discutir junto com a sociedade civil o histórico e as perspectivas atuais das organizações indígenas, além de promover o compartilhamento de experiências dos representantes dos povos. A partir daí, será possível entender quais são os principais gargalos e desafios para o fortalecimento dessas entidades.
Desde os anos 70, com os encontros de lideranças indígenas do país que influenciaram o processo de reconhecimento de direitos dos povos na Constituição de 1988, vários grupos viram a necessidade de se organizar para acessar e gerenciar recursos que garantam formas específicas de desenvolvimento e conquistas de direitos. Surgiram organizações e associações indígenas com as mais diversas características e propostas, daí a relevância de promover o contato e a integração dessas experiências de forma regular.
“Ainda que possamos estar juntos de uma pequena amostra de representações indígenas, é sempre importante reestabelecer o diálogo sobre assuntos pertinentes. O movimento é dinâmico”, comenta Ivar Busatto, coordenador geral da OPAN.
A OPAN valoriza a escolha indígena sobre seu modo de organização, a fim de que sejam autônomas na luta por pleitos importantes para cada comunidade. Isso se dá através do trabalho cotidiano de compartilhamento de informações e de incentivo à participação na construção de políticas públicas. Em dezembro de 2011, aconteceu em Chapada dos Guimarães o primeiro módulo do curso de gestores indígenas, visando o apoio ao acesso e gerenciamento de recursos a partir das demandas de cada povo. O segundo módulo do curso deve acontecer no primeiro semestre de 2012.
Confira a programação do seminário

06/02/2012

Manhã – 08:00 – 12:00

*Mesa 1*- Histórico e perspectivas atuais das organizações indígenas
Moderador: Miguel Aparicio (OPAN)
Convidados: Associações Myky, Watoholi, Xavante de Marãiwatsédé, Nambikwara, Sabane, Metairelá, Kayabi, Asirik, Focimp, Takiná, Instituto Maiwu.

Almoço – 12:00 – 14:00

Tarde – 14:00 – 18:00

*Mesa 2*: Experiências realizadas pelos parceiros para fortalecimento das organizações indígenas
Moderador: Vanessa Caldeira (OPAN)
Convidados: OPAN, IIEB, ISA, ACT-Brasil, Kanindé e Pacto das Águas.

07/02/2012 

Manhã – 08:00 – 12:00

*Mesa 3* – Desafios para o fortalecimento das organizações indígenas
Moderador: Rinaldo Arruda (OPAN)
Convidados: José Strabelli, Maria Helena Ortolan e representante indígena.

Almoço – 12:00 – 14:00

OPAN
A OPAN foi a primeira organização indigenista fundada no Brasil, em 1969. Atualmente suas equipes trabalham em parceria com povos indígenas do Amazonas e do Mato Grosso, desenvolvendo ações voltadas à garantia dos direitos dos povos, gestão territorial e busca de alternativas de geração de renda baseadas na conservação ambiental e no fortalecimento das culturas indígenas.
Contatos com imprensa
Andreia Fanzeres:65 33222980       / 84765620
OPAN – Operação Amazônia Nativa

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.