Uma conclamação urgente do povo Munduruku. A luta pelo respeito à Convenção 169 e à Constituição de 1988 deve ser de [email protected] nós!

Mensagem de Josias Munduruku, acampado desde o dia 29 de abril em Altamira com dezenas de parentes dos rios Tapajós, Teles Pires e Xingu. Na luta pelo direito à consulta prévia sobre a construção de barragens que afetem seus territórios, eles ocuparam a usina hidrelétrica Belo Monte por oito dias. E continuam a defender seus direitos. Todo o nosso apoio a eles!

Carta Muduruku

 

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.