Entidades apelam ao Governo Federal diante de iminente ataque à comunidade Munduruku

Lideranças Munduruku - Foto: Telma Monteiro

Por Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos humanos

Tendo em vista um iminente e violento ataque policial e militar na comunidade Munduruku, três entidades de defesa dos direitos humanos que atuam no Pará – a Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH), o Conselho Missionário Indigenista (Cimi) e o Conselho das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) – emitem ofício ao ministro de Justiça, José Eduardo Cardozo. As entidades solicitam que não seja efetivada nenhuma operação na comunidade, sob pena de violação à Constituição Federal e às normas internacionais de direitos humanos às quais o Brasil é signatário.

A comunidade está localizada na divisa dos estados do Pará e Mato Grosso, e a previsão é de que o desembarque das tropas na terra indígena seja efetivada nesta quinta-feira, dia 28.

Compartilhada por Cristiane Soares de Soares.

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.