PE – Sirinhaém: mangue vivo – povo vivo!

Padre Tiago Thorlby – CPT em PE

A Medalha “Leão do Norte” é concedida pela Assembléia Legislativa de Pernambuco – ALEPE – a personalidades ou entidades que atuam no Estado em diversos segmentos, entre eles o mérito ambiental. Este ano a premiação “Medalha Leão do Norte” será concedida à Usina Trapiche, município de Sirinhaém, por seu suposto compromisso com a preservação ambiental no Estado.

Qual o significado desta medalha para a Usina, para o agronegócio sucro-alcooleiro, para o modelo monocultivo de produção de etanol? Numa frase: “green-washing” … tudo baseado em suor, sangue e lágrimas:

– o sangue dos que são perseguidos pela indústria sucro-alcooleira;

– o suor dos que labutam nos canaviais e usinas;                                                         

– as lágrimas dos que são despejados de suas terras pela expansão canavieira.

Você tem conhecimento do modelo que produz açúcar e etanol no Brasil.

É o mortífero modelo monocultivo de latifúndio – modelo inerentemente violento e excludente. É  este modelo que ora está sendo premiado. Não é o açúcar, nem o etanol. É o modelo que recebe “O Leão do Norte”.

A Usina Trapiche é protagonista de uma série de violações de direitos humanos protagonizados em conflito territorial e ambiental no estuário do Rio Sirinhaém.

A Comissão Pastoral da Terra – CPT – pede que se junte a nós e envie a carta que segue para protestar contra a entrega desta medalha à Usina Trapiche e o mortífero modelo que representa.

A carta que você assina também pede que a ALEPE, através de suas respectivas Comissões, exerça seu papel de representante do povo para pressionar o Governador do Estado e o Governo Federal a decretar uma RESEX na área de Sirinhaém/Ipojuca – reivindicação de anos dos pescadores e posseiros da região.

A RESEX garante o bem-viver deste povo.

Os pescadores e posseiros te agradecem pela solidariedade!

Envie a carta que segue ao:

Presidente da Assembléia: [email protected]br

e aos diretores das seguintes comissões:

Comissão Meio Ambiente: [email protected]

Comissão Direitos Humanos: [email protected]

Comissão Agricultura:  [email protected]pe.gov.br / [email protected]

e cópia para: [email protected]

Senhor Presidente da ALEPE e Diretores das Comissões:

A medalha “Leão do Norte”, da Assembléia Legislativa é entregue para incentivar o espírito de cidadania e cuidado pelo meio ambiente entre a população.

É motivo de grave preocupação e de protesto quando a entidade indicada para esta medalha é a Usina Trapiche, município de Sirinhaém-PE. Esta Usina tem uma lista de crimes sócio-ambientais.

Qual a mensagem que a ALEPE envia à população ao conceder esta medalha a um grupo econômico que sistematicamente polui águas, devasta mangues, destrói Terras da União, despeja o povo pescador e posseiro que faz gerações habitam a região?

O bom-senso exige que a ALEPE adie a entrega da medalha. Assim, os crimes sócio-ambientais da Usina podem ser tratados de forma correta e transparente.

Os pescadores e posseiros de Sirinhaém/Ipojuca, eleitores dos representantes na Assembléia, faz anos lutam para que seja decretada uma RESEX na região. É garantia do seu bem-viver. A Usina sempre foi contra o processo da RESEX,

Processo este que atualmente está com ICM-BIO, aguardando a assinatura da Presidente da República. Por favor, exerçam seu poder representativo para que a RESEX seja decretada sem mais nenhuma demora desnecessária.

Obrigado.

 —

Enviada por Mayron Régis.

http://www.cptne2.org.br/

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.