luto

Para Vítor. Com muita dor

Tania Pacheco – Combate Racismo Ambiental

Não saberemos jamais quem você seria se tivesse a chance de crescer, menino Kaingang, nesse Sul onde infelizmente não são poucos os que te querem e aos teus fora do mapa. Dos mapas. Uma liderança indígena lutando pelos direitos do seu povo? Um alcoólatra dando motivo às críticas de sempre? Um doutorando recebendo elogios? Ou uma nota registrando, em uma década, mais um adolescente indígena suicidado pela nossa sociedade?

Este 2015 se fecha dentro de mim com um vasto sentimento de repugnância, mais forte até que o de indignação e revolta. No filmezinho que passa na minha cabeça, encerrado pela tua morte sem rosto, há muitos e muitos outros se entrechocando. E, infelizmente, estão longe de serem boas imagens. (mais…)

Ler Mais

PMs atiram bombas de gás contra mulheres e crianças sem-teto (16/11/14). Foto: Caio Palazzo /Ponte Jornalismo

Informação Encarcerada: A Blindagem de Dados na Segurança Pública de São Paulo (para baixar)

Confira o estudo “Informação Encarcerada: A Blindagem de Dados na Segurança Pública de São Paulo”, feita pela Ponte em parceria com a Artigo 19

Por Fausto Salvadori Filho , na Ponte

Pelo crime de tentar pichar um prédio, um grupo de policias militares mata dois jovens desarmados.

Após uma bala de borracha disparada por um PM arrancar 80% da sua visão, um fotógrafo entra na Justiça e vê três desembargadores concluírem que a culpa pelo tiro foi toda sua.

Na reintegração de posse de um edifício, policiais disparam gás lacrimogêneo contra crianças e grávidas e destroem a cadeira de rodas de uma mulher. (mais…)

Ler Mais

2015_11_legenda1_vilaautodromo_rioonwatch

Conheça os brasileiros que não vão se mover para os Jogos Olímpicos

Por Sean Gregory, na Time/RioOnWatch*

Do telhado de sua casa de concreto, Luiz Cláudio olha para as escavadeiras e guindastes de construção da montagem do Parque Olímpico do Rio de Janeiro (cerimônia de abertura, 5 de agosto!). A tristeza se infiltra através de seus afiados olhos verdes. Abaixo, Luiz aponta para uma entrada coberta de musgo, que está lotada com uma bicicleta, geladeira, carrinho de mão e um sofá vermelho com um bichinho de pelúcia pendurado no braço. “Eu me casei lá”, diz Luiz. A enseada serviu de capela da comunidade por mais de seis anos. E se a Prefeitura do Rio prosseguir dessa maneira, será arrasada, junto com o resto da casa que Luiz divide com sua esposa, sogra, filha, irmão e irmã, tudo para dar espaço para a festa olímpica este verão. (mais…)

Ler Mais

mapa violencia manguinhos caju

Mulheres de Manguinhos e do Caju mapeiam a violência em suas comunidades

Por David Robertson, no Rio On Watch

O dia 16 de dezembro marcou o lançamento da publicação de um mapa urbano produzido por mais de 30 mulheres moradoras do Caju e de Manguinhos, favelas da Zona Norte do Rio, sob a orientação da FASE. O lançamento da publicação, intitulada “Cartografia Social Urbana: Impactos do desenvolvimento e da violência institucional na vida das mulheres moradoras do Caju e de Manguinhos”, marcou a conclusão de um processo de dois anos.

O objetivo do programa foi fornecer às mulheres a oportunidade de falarem sobre como enfrentam a violência diária, e também de mapear suas comunidades como forma de resistência. (mais…)

Ler Mais

vila autodromo

Faltando oito meses para as Olimpíadas, Prefeitura aumenta a pressão sobre a Vila Autódromo

Por Sam Salvesen, em Rio On Watch

“Se você não sair por amor, sairá pela dor.”

Esta foi a mensagem do sub-prefeito da Barra da Tijuca, Alex Costa, de acordo com os moradores da Vila Autódromo que ainda estão lutando por seu direito de permanecer na comunidade que fica no terreno adjacente ao Parque Olímpico de 2016. Faltando menos de oito meses para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, a prefeitura do Rio de Janeiro aumentou a pressão sobre a comunidade. Moradores relatam ameaças verbais e mentiras deslavadas, não só do Sr. Costa, mas de trabalhadores da construção civil, autoridades do sistema habitacional e outros agentes da prefeitura que entram na comunidade. ORioOnWatch vem acompanhando a situação na Vila Autódromo. Para a segurança dos moradores, todas as entrevistas citadas neste artigo permanecerão anônimas. (mais…)

Ler Mais

Roupas no varal. Bento Rodrigues. Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

Natal na lama, por Antonio Claret Fernandes

Em Combate Racismo Ambiental

Vi Jesus agoniado na Bento em destruição, em meio à criançada no caminhão apressado, subindo o morro correndo com a idosa nas costas, presente em cada vítima no meio do lamaçal, gritando por socorro.

Vi Jesus indignado quando a imprensa vem primeiro, e passa o tempo inteiro dando ibope na TV, e desce gritando empurrado pela onda, e leva pancada sem saber quem nem porquê, e vai desacordado pro leito do hospital, e passa muito mal com a morte da companheira, e chora a Pessoa que se foi e o Corpo que não vem, e sofre demais o desdém do Capital, e faz as contas de quantos foram mortos, e escreve com seu sangue na porta do coração: ‘é muito mais!’. (mais…)

Ler Mais

Ato de moradores da Vila Soma reuniu 2 mil em fevereiro, segundo organização. Foto: Arthur Menicucci / G1

Defensoria recorre à OEA contra a reintegração de posse de área com 10 mil habitantes

Por Alexandre Putti, em Justificando

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo enviou à Comissão Internacional de Direitos Humanos (OEA) uma petição denunciando a falta de direitos humanos prevista na reintegração de posse, marcada para o dia 17 de janeiro, da Vila Soma, bairro na cidade de Sumaré (118km da Capital), onde vivem cerca de 10 mil pessoas carentes.

No pedido, os defensores do Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo alegam que a reintegração contará com um grande amparo policial e há grande risco de que o cumprimento ocorra sem a garantia dos direitos humanos. “Em razão do elevado número de moradores da comunidade, e da inexistência de providência habitacional condigna a estes cidadãos, criou-se uma sensação generalizada de insegurança na região”, diz a petição. (mais…)

Ler Mais

laboriaux plantacao

RJ – Vila Laboriaux transforma terreno baldio em uma floresta comestível

No Rio On Watch

No dia 6 de dezembro, mais de vinte moradores e colaboradores reuniram-se na VilaLaboriaux para plantar e revitalizar um terreno baldio localizado em um dos pontos mais altos da comunidade. Depois de ter sido ameaçada de remoção, a pequena comunidade na fronteira com o Parque Nacional da Tijuca na parte superior da Rocinha continua a implementar o desenvolvimento e aperfeiçoamento da comunidade com projetos sustentáveisque conectam os moradores com seu ambiente ao redor. (mais…)

Ler Mais

Foto: Coletivo Maruim

Não tem arrego para pobres, por Elaine Tavares

Em Palavras Insurgentes

Em 2013, por essa mesma época, perto do natal, famílias empobrecidas que viviam na ilha sem mais condições de pagar os altos aluguéis, ocuparam uma área na região da praia de Canasvieiras, um dos espaços mais caros da ilha. O terreno foi reivindicado pelo empresário Artêmio Paludo, que não conseguiu provar na justiça a posse legal de todo o espaço. Ainda assim, as famílias que ocuparam o terreno foram obrigada a sair da área, com a ação sempre truculenta da polícia militar. Quem acompanhou de perto aquela saga sabe muito bem o drama que é para as pessoas que buscam vida melhor na cidade, o despedaçamento de seus sonhos. Naqueles dias, muitos dos ocupantes eram migrantes do interior do estado e de outros estados do Brasil. Todos tentando encontrar na capital – que é chamada de ilha da magia – um lugar onde fincar uma casinha e seguir na batalha renhida pela vida. E esse, talvez, seja o sonho mais difícil de ver realizado. A terra na ilha tem peso de ouro. Perto da praia, então, não é coisa para “o bico de pobre”. (mais…)

Ler Mais

Rio Doce. Foto: EFE

Decisão obriga a Samarco a continuar o fornecimento de água em Colatina

Suspensão do fornecimento de água implicará o descumprimento do compromisso socioambiental preliminar e imporá multa de R$ 1 milhão por dia

MPF/ES

Os Ministérios Públicos Federal (MPF/ES), do Trabalho (MPT/ES) e do Estado do Espírito Santo (MP/ES) obtiveram na Justiça decisão que obriga a Samarco a continuar o fornecimento de água em Colatina.

De acordo com os embargos de declaração propostos pelos Ministérios Públicos e acatados pela Justiça, foi revogada parte da decisão anterior que determinava o fornecimento de água, pela Samarco por apenas sete dias, prazo que venceu nesta quinta-feira, 17 de dezembro. Com isso, a empresa fica obrigada a fornecer água na forma do compromisso socioambiental preliminar. (mais…)

Ler Mais