O morador de rua amarrou a estátua para que o cajado e a mão da entidade não caíssem no chão

Grupo de vândalos destrói estátua de Orixá na Prainha do Lago Paranoá

Um morador de rua impediu que o estrago fosse maior. Mão de representação de Oxalá foi cerrada e dois homens e uma mulher tentaram arrancar o cajado da figura

Por  Luiz Calcagno, no Correio Braziliense

Representantes de religiões de matrizes africanas do Distrito Federal denunciaram mais um ataque de intolerância contra símbolos sagrados. Um grupo de três pessoas tentou arrancar o cajado da estátua de Oxalá na Praça dos Orixás, na Prainha do Lago Paranoá. O ato de vandalismo aconteceu dias antes de uma das mais importantes comemorações dos praticantes. Um morador de rua impediu que a peça fosse completamente destruída. (mais…)

Ler Mais

PMs são presos no Rio acusados de tortura contra quatro jovens no dia de Natal

Estadão/Huffpost Brasil

Oito policiais militares foram presos sob a acusação de tortura e roubo contra quatro rapazes parados em uma blitz no Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro, quando passavam sem capacete em duas motocicletas. As vítimas contaram que foram despidas, queimadas com faca quente, espancadas e ameaçadas de morte. Uma delas foi obrigada a praticar sexo oral em um amigo. Um dos PMs filmou a cena com o telefone celular, em meio a gargalhadas e xingamentos, contaram os rapazes. (mais…)

Ler Mais

nino dios menino jesus

Por qué me niego a celebrar Navidad, por Ollantay Itzamná*

Si en el siglo III, Aureliano estableció el 25 de diciembre como fiesta de Natalis Solis Invicti; en la segunda mitad del siglo XX, el señor Mercado (con la complicidad de las iglesias) instauró el 25 de diciembre como la celebración demencial de la consumopatia global, en nombre de Dios.

Em Servindi

Por varios años creí ciegamente que cada 25 de diciembre nacía Dios-con-nosotros (Emanuel) para salvar a la humanidad de su perdición.

De un tiempo a esta parte, las contrastantes realidades me inquietaron a sospechar de las verdades/creencias aprehendidas como doctrinas. Puse en “riesgo” mis seguridades existenciales, y comencé a ensayar preguntas sobre mis “verdades constitutivas”, y fue así que la duda me abrió los horizontes. (mais…)

Ler Mais

Marcel Arte

Advogado relata racismo após criança negra pedir sorvete no Leblon

É por isso que esta gente não vai embora daqui mesmo”, disse senhora a advogado que pagou sorvete a menino negro

IG

O advogado e professor da PUC-Rio Breno Melaragno Costa relatou, em um post no Facebook, o racismo que uma criança negra sofreu depois de ganhar um sorvete. Segundo o post na rede social, o advogado estava com a família em uma sorveteria no Leblon, no Rio de Janeiro, quando uma criança negra chegou tentando vender balas. Depois de não conseguir, a criança pediu a Costa que pagasse um sorvete, pedido que foi atendido prontamente pelo advogado. (mais…)

Ler Mais

abdias do nascimento

Ativista negro Abdias Nascimento é homenageado em universidade dos Estados Unidos

Em simpósio realizado em 4 de dezembro, pesquisadores discutiram o tema da exclusão racial a partir da militância de um dos principais expoentes da cultura negra no Brasil

Por Karla Dunder, especial para a

O ativista negro e ex-senador da República Abdias Nascimento, falecido em 2011, foi homenageado na Universidade Brown, em Rhode Island, nos Estados Unidos, em 4 de dezembro. No simpósio organizado para a ocasião, pesquisadores discutiram o tema da exclusão racial a partir da militância de Abdias, um dos principais expoentes da cultura negra no Brasil. O evento teve a participação de 50 estudantes de graduação e pós-graduação. (mais…)

Ler Mais

Dossiê Temático Racismo, sociedade, cultura e política: diálogos Brasil-Portugal

Revista de Ciências Sociais Política & Trabalho

A Revista de Ciências Sociais Política & Trabalho está abrindo chamada de artigos para o Dossiê Temático Racismo, sociedade, cultura e política: diálogos Brasil-Portugal, organizado por Cristina Matos (UFPB\Brasil) e Marta Araújo (CES\Portugal). O dossiê integrará o número 44 da P&T – Edição Jan-Jun de 2016.

Sobre o Dossiê Racismo, sociedade, cultura e política: diálogos Brasil-Portugal:

O dossiê temático Racismo, sociedade, cultura e política: diálogos Brasil-Portugal tem como objetivo publicar resultados de pesquisas que reflitam sobre as dinâmicas sociais que ocorrem em torno do racismo e das lutas anti-racistas nos dois países, articuladas em torno do eixo racismo-sociedade-cultura-política. O diálogo entre Brasil e Portugal, aqui proposto, buscará esboçar um quadro dos debates teóricos, metodológicos sobre o racismo\antirracismo, bem como sobre suas consequências sociais e políticas. (mais…)

Ler Mais

Reprodução do site www.permanenteafro.com

Se não pode ajudar, deixe o meu cabelo em paz!

Ailton Ferreira, A Tarde

Se um cantor negro deixasse a barba crescer, vestisse um shortinho, amarrasse um lencinho na cabeça e subisse num trio elétrico durante o carnaval de Salvador nos anos 80, certamente seria chamado de ridículo e idiota.

Se esse mesmo cantor, negro de barba e lencinho, arrastasse uma multidão com o seu potente som e deixasse um rastro de pancadaria, murros, socos e ponta-pés e uma multidão sem as suas carteiras e bolsas durante a passagem do seu trio, vixe! (mais…)

Ler Mais

Brasil e Pnud vão destinar R$ 4 mi para ações de promoção da igualdade racial

Recursos serão usados em parte para fortalecer e ampliar os Núcleos de Estudos Afro-brasileiros

SEPPIR*

Nos próximos quatro anos, R$ 4 milhões serão destinados a ações para promover a igualdade racial no País por meio do fortalecimento dos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros em atividades em universidades e institutos federais.

Os recursos são provenientes de uma acordo assinado nesta quarta-feira (16) entre o Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, o Ministério das Relações Exteriores e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). (mais…)

Ler Mais

disque racismo

Disque 100 receberá denúncias de racismo

Lançamento será durante a 3a Conferência Nacional de Juventude

SEPPIR

A partir de hoje, quarta-feira (16/12), os brasileiros terão uma nova forma de denunciar crimes de racismo. O Disque 100, serviço do governo federal para receber denúncias de violações de direitos humanos, passará a contar com dois módulos novos: um que receberá denúncias de violações contra a juventude negra, mulher ou população negra em geral; e outro módulo específico para receber denúncias de violações contra comunidades quilombolas, de terreiros, ciganas e religiões de matriz africana. O disque se junta a outros instrumentos oferecidos pelo governo, como a Ouvidoria da Igualdade Racial no combate ao racismo. (mais…)

Ler Mais

yuderkys espinosa minoso

Feminismo decolonial: Una ruptura con la visión hegemónica, eurocéntrica, racista y burguesa. Entrevista con Yuderkys Espinosa Miñoso

Por Jose María Barroso Tristán, em Iberoamérica Social

Yuderkys Espinosa Miñoso, activista y académica nacida en Santo Domingo, República Dominicana, es una de las voces con más fuerza dentro del Feminismo Decolonial. Sus análisis antirracistas y de clase dentro del movimiento son base de debates en la esfera internacional. A pesar de su juventud tiene una gran producción dentro del mundo académico, sobresaliendo su libro “Escritos de una lesbiana oscura: reflexiones críticas sobre feminismo y política de identidad en América Latina”.

En la entrevista recorre con un excelente rigor analítico temas como las bases del Feminismo Decolonial, la crítica de éste al Feminismo clásico, la importancia del antirracismo dentro de los paradigmas feministas o la situación actual del movimiento en América Latina. (mais…)

Ler Mais