decrescimento 1

Giorgos Kallis: Cinco argumentos a favor del decrecimiento

Propuestas de salida a la crisis sistémica. El decrecimiento es un “concepto misil” que abre el debate silenciado debido al irrefutable consenso que existe en torno al desarrollo sostenible.

Em Servindi, 28 de diciembre, 2015

El desarrollo sostenible y su reencarnación más reciente, el crecimiento verde, prometen la imposible hazaña de continuar el crecimiento económico sin dañar el medioambiente. Los defensores del decrecimiento, a diferencia, no pretenden apostar por un desarrollo mejor ni más verde, sino idear y aplicar una visión alternativa al desarrollo moderno basada en el límite al crecimiento. (mais…)

Ler Mais

06/11 - Carros e destroços de casas são vistos em meio a lama após o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco no Distrito de Bento Rodrigues, no interior de Minas Gerais (Foto: Felipe Dana/AP)

El Perú debe extraer lecciones del peor desastre ambiental minero en Brasil

Servindi, 28 de diciembre, 2015

El especialista en temas ambientales Marc Dourojeanni advierte que el Perú debe extraer lecciones del peor desastre ambiental brasileño. Los futuros gobernantes “deben asumir seriamente el tema de las implicancias económicas y socioambientales de la minería, tanto de la formal como de la informal o ilegal” precisó.

Dourojeanni afirma que la gran minería en el Perú continúa construyendo diques para sus relaves y, probablemente, continúa aplicando el mismo criterio economicista que usó la empresa Samarco que provocó el desastre en Minas Gerais, Brasil. (mais…)

Ler Mais

altair sales barbosa

Altair Sales Barbosa: “O São Francisco já não é mais um rio. E a transposição vai decretar seu fim definitivo”

Professor especialista em Cerrado denuncia que disputa por água no Oeste da Bahia entre população local e multinacionais do agronegócio pode gerar situação de guerra civil 

Por Jornal Opção

Não é de hoje que o professor Altair Sales Barbosa tem sido a mais persistente voz em defesa do Cerrado. É reconhecido como uma das maiores autoridades científicas no estudo do bioma e, em sua última entrevista ao Jornal Opção, alertou sobre a irreversibilidade de sua destruição e as graves consequências que isso já está gerando. Uma delas é a aguda redução dos mananciais e reservatórios de água.

Ou seja: o desmatamento do Cerrado e sua “troca” por áreas de cultivo de monoculturas e pastagens são fatores que podem até momentaneamente favorecer a economia e aumentar o PIB nacional e o de Estados como Goiás, mas é como matar a galinha dos ovos de ouro. (mais…)

Ler Mais

PMs são presos no Rio acusados de tortura contra quatro jovens no dia de Natal

Estadão/Huffpost Brasil

Oito policiais militares foram presos sob a acusação de tortura e roubo contra quatro rapazes parados em uma blitz no Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro, quando passavam sem capacete em duas motocicletas. As vítimas contaram que foram despidas, queimadas com faca quente, espancadas e ameaçadas de morte. Uma delas foi obrigada a praticar sexo oral em um amigo. Um dos PMs filmou a cena com o telefone celular, em meio a gargalhadas e xingamentos, contaram os rapazes. (mais…)

Ler Mais

Vista do leito assoreado do Rio Doce a partir de barco encalhado: remoção da lama é uma das exigências de processo na Justiça Federal. Foto: Beto Novaes /EM/D.A Press

Samarco (Vale/BHP) terá que pagar R$ 2 bilhões como indenização

Mineradora é notificada de decisão em ação movida pela União e estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Remuneração a sócios da empresa fica suspensa

Por Paulo Henrique Lobato, no Estado de Minas

A Samarco informou ter sido notificada pela 12ª Vara da Justiça Federal para depositar R$ 2 bilhões, em contas judiciais, como parte de ação civil pública ajuizada pela Advocacia-Geral da União (AGU), em parceria com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A mineradora, porém, não adiantou se vai recorrer no processo, movido em razão dos danos causados pelo estouro da Barragem do Fundão, em Mariana, na tarde de 5 de novembro, no maior desastre socioambiental do Brasil. (mais…)

Ler Mais

Foto: Ruy Sposati

MS – Conflito, morte de indígena e CPIs rivais marcaram disputa por terra

“A reportagem esteve no local [das fazenda retomadas] durante três dias e mostrou como as famílias se organizaram para se manifestar evitando destruir o patrimônio dos fazendeiros. Um móvel com pratos decorativos e uma cristaleira no primeiro cômodo da entrada da casa cheia de xícaras e utensílios de porcelana intactos chamou a atenção dos repórteres”. (Leia AQUI)

Por Caroline Maldonado no Campo Grande News

O ano de 2015 não foi muito diferente para comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul, quando se fala em disputa de terra. Sem resposta do Governo Federal, eles ocuparam fazendas, vieram novas liminares para despejo, tiroteios, Exército, Força Nacional e mais uma morte, a do Kaiowá Semeão Fernandes Vilhalva, 24 anos, baleado em agosto. (mais…)

Ler Mais

2015_11_legenda1_vilaautodromo_rioonwatch

Conheça os brasileiros que não vão se mover para os Jogos Olímpicos

Por Sean Gregory, na Time/RioOnWatch*

Do telhado de sua casa de concreto, Luiz Cláudio olha para as escavadeiras e guindastes de construção da montagem do Parque Olímpico do Rio de Janeiro (cerimônia de abertura, 5 de agosto!). A tristeza se infiltra através de seus afiados olhos verdes. Abaixo, Luiz aponta para uma entrada coberta de musgo, que está lotada com uma bicicleta, geladeira, carrinho de mão e um sofá vermelho com um bichinho de pelúcia pendurado no braço. “Eu me casei lá”, diz Luiz. A enseada serviu de capela da comunidade por mais de seis anos. E se a Prefeitura do Rio prosseguir dessa maneira, será arrasada, junto com o resto da casa que Luiz divide com sua esposa, sogra, filha, irmão e irmã, tudo para dar espaço para a festa olímpica este verão. (mais…)

Ler Mais

vida de brian

A Vida de Brian: Pelos direitos humanos, contra a realidade

No filme, religião e política se misturam. A religião é vista de maneira política e a política tratada como religião com seu elenco de verdades absoluta.

Por Léa Maria Aarão Reis*, no Carta Maior

Brian Cohen nasceu no ano de 33, na província da Judéia, quando a Roma imperial ocupava a região através do seu preposto, o prefeito Pôncio Pilatos. Brian nasceu no canto de uma manjedoura, vizinho de outro bebê que também viera a este mundo na mesma hora: o menino chamado Jesus. Desde os primeiros momentos, a existência de Brian foi atribulada por sempre confundirem-no com o bebê do lado. Quando sua execrável mãe enxotou os três Reis Magos e deles tentou surrupiar o ouro que traziam destinado na verdade ao bebê vizinho, a cupidez humana se mostra entranhada na sua saga. Mais adiante, a ignorância, a alienação da massa histérica repetindo dogmas e mantras de forma cega e robotizada, e o cinismo do ambiente são a moldura da breve vida de Brian, morto crucificado aos 33 anos por ordem do juiz Pilatos sem qualquer culpa formada – exceto a de exalar carisma, motivar e mobilizar as massas, e entusiasmar os indivíduos humildes, aqueles que eram “o problema”, no dizer dos personagens dos burgueses ricos. (mais…)

Ler Mais