indigena kaapor

Nota denúncia do Conselho de Gestão Ka’apor sobre incêndio criminoso na T.I. Alto Turiaçu

“A nossa luta continua! Não foi caminhões, nem tratores, nem Moto-serras e nem os incendios que vão impedir nós de proteger e viver em nossa verdadeira casa, a floresta”

Desde maio de 2013 até março de 2015 fechamos todos os ramais de entrada de madeireiros que invadiam e destruiam nossa floresta, nossa casa. Até esse periodo criamos 08 Ka’a usak ha, ou Áreas de Proteção para recuperar, proteger, viver de forma sustentavel em nosso territorio. Depois de iniciar muito forte a fiscalização, limpeza de nossos limites, encontramos madeireiros, fazendeiros, estaqueiros, caçadores e posseiros que usavam nosso territorio sem autorização da gente.
(mais…)

Ler Mais

LATUFF latifundio campones

Divulgada Carta Política da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Nestes tempos de Ministério do Agronegócio, a soberania alimentar é um dos pontos fundamentais de luta. Por isso, divulgar a Carta Política da Conferência é importante. E igualmente importante é chamar a atenção para o discurso corajoso de Maria Emília Pacheco Lisboa, presidente do Consea, na abertura do evento. Seguem abaixo, pois, uma breve notícia institucional, com link para a Carta Política e, no final, a íntegra do discurso, pronunciado ante a Presidenta da República e outras autoridades. Boa leitura (Tania Pacheco).

*

A Carta Política da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada em Brasília, de 3 a 6 de novembro, acaba de ser divulgada na página oficial do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) na internet (AQUI).

O documento contém 8 páginas e 29 itens em torno do lema do encontro – Comida de verdade no campo e na cidade, por direitos e soberania alimentar. A Carta aborda as dimensões socioculturais da segurança alimentar e nutricional “para aproximar a produção e o consumo de alimentos; estabelecer pontes entre rural e urbano e valorizar a agrobiodiversidade e os alimentos in natura e regionais”. (mais…)

Ler Mais

Fred Loureiro/Secom ES

Após ajuizar ação, representantes da AGU visitam Minas e discutem próximos passos

AGU

Representantes da Advocacia-Geral da União (AGU) participaram nesta terça-feira (01/12) de reunião extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, em Governador Valadares (MG), para discutir o desastre ambiental. Além do procurador-geral federal, Renato Vieira, e do procurador-geral da União, Paulo Kuhn, estavam presentes dirigentes de órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Agência Nacional de águas (Ana). (mais…)

Ler Mais

via campesina agrocombustiveis

Clima: problema verdadero, falsas soluciones – 2. Agrocombustibles

La Vía Campesina

2. Los agrocombustibles – Otra de las soluciones que promove el capitalismo verde.

Los promotores de falsas soluciones los llaman «bio» combustibles. Se trata de una producción que tendría el gran mérito de reducir la dependencia del petróleo y, por lo tanto, sus emisiones de gas con efecto invernadero, generando energía a base vegetales, un recurso que se presenta como ilimitado, hay diferencia de las energías fósiles! (mais…)

Ler Mais

Assassinato da missionária Dorothy Stang completa dez anos. Na foto, o túmulo em Anapu (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Ouvidoria Agrária Nacional chega hoje em Anapu para investigar escalada de violência

Missão foi agendada a pedido do Ministério Público Federal.

MPF/PA

A Ouvidoria Agrária Nacional chega hoje a Anapu, na região da Transamazônica, no Pará, para ouvir testemunhas e familiares das vítimas de execuções que ocorreram nos últimos meses na cidade. A missão da ouvidoria e discutir conflitos agrários, reforma agrária e violência no campo na região de Anapu, mesmo local onde foi assassinada a missionária Dorothy Stang, há dez anos. (mais…)

Ler Mais

Rio Doce: Contraste de cores entre a vegetação e a água tomada pela lama / Instituto Ultimos Refugios

Rio Doce: MPs ajuízam ação para garantir saúde da população de Colatina (ES)

Há registro de quantidades de arsênio, mercúrio, zinco, cádmio, manganês e chumbo na água do Rio Doce superiores às estabelecidas pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente

MPF/ES

O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES), o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) e o Ministério Público do Trabalho (MPT-ES) ajuizaram ação civil pública (ACP) nessa segunda-feira, dia 30 de novembro, com objetivo de garantir a saúde e a segurança sanitária da população de Colatina (ES), município abastecido pelas águas do Rio Doce. A ação pede a imediata suspensão da captação e distribuição da água do Rio Doce à população do município, devido à suspeita de distribuição de água de má qualidade, imprópria para consumo, em decorrência do rompimento da barragem da empresa Samarco Mineração S.A, em Mariana (MG). (mais…)

Ler Mais

Imagem: Inventário de Cezarina recupera origem do território / Crédito: Arquivo Incra/RS

Portaria declara território da comunidade quilombola Arvinha (RS)

Incra

Foi publicada pelo Incra no Diário Oficial desta segunda-feira (30) a Portaria nº 659, que declara como terras da Comunidade Remanescente de Quilombo Arvinha a área de 388,7 hectares situada nos municípios de Coxilha e Sertão (RS). Esta é uma etapa avançada no processo de regularização do território quilombola. A próxima ação é um decreto presidencial autorizando a desapropriação de imóveis dentro dos limites que foram hoje declarados. Os procedimentos levarão à titulação da área em nome da comunidade – um título que não pode ser dividido nem vendido. (mais…)

Ler Mais