Foto de Leonardo Merçon/ Instituto Últimos Refúgios

Minimizadores do caso Samarco tentam reinventar palavra “tóxico”, por Alceu Castilho

Defensores da mineradora ignoram definição de toxicidade para amenizar impactos do rompimento da barragem em Mariana; não somente metais pesados têm efeito nocivo

No Outras Palavras

Tomemos a definição do Dicionário Houaiss:

“tóxico \cs\adjetivo e substantivo masculino. 1 que ou o que produz efeitos nocivos no organismo ‹ substância t. › ‹ a cocaína é um t. ›. 2 que ou o que contém veneno”

E agora o leitor decidirá: a lama da Samarco que arrasou povoados em Mariana e já chegou ao mar, matando milhares de peixes, aves, algas… é tóxica ou não é tóxica? (Atente: isso independe de conter ou não metais pesados.) (mais…)

Ler Mais

charge transgenico

Clima: problema verdadero, falsas soluciones – 1. Transgénicos

La Vía Campesina

1. Los OMG – Una de las soluciones que promove el capitalismo verde.

Una maravillosa tecnología con un doble poder, según sus promotores.En primer lugar, los OMG pueden atenuar el cambio climático al permitir reducir el uso de pesticidas, que en su producción y utilización emiten una gran cantidad de gases con efecto invernadero, así como reducir las labranzas que liberan carbono.Y lo que es más, el desarrollo de los OMG permitiría obtener plantas resistentes a las sequías o a las inundaciones, ¡adaptándose así al cambio climático! (mais…)

Ler Mais

Imagen tomada del sitio: Ecologia.verde

Começa a COP 21: os principais desafios que o mundo debate em Paris

Por Camila Moreno, do Grupo Carta de Belém

A COP 21 começa oficialmente nesta segunda-feira, 30 de novembro, contando com 47.600 delegados credenciados. Para a sessão principal estão confirmadas as presenças de 147 chefes de Estado e de governo, entre os quais a presidenta Dilma Rousseff, Barack Obama, dos Estados Unidos e Xi Jinping, da China. As negociações começam pelo segmento de alto nível, invertendo a ordem usual das negociações das conferências das partes de mudanças climáticas, para com isso dar uma demonstração política da importância da COP 21. (mais…)

Ler Mais

MPF move ação para que União garanta fornecimento de água a indígenas

Perícia constatou que aldeias do Sul Fluminense não estão sendo abastecidas satisfatoriamente com água potável e não apresentam condições de saneamento básico

MPF/RJ

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro moveu ação civil pública contra a União para assegurar o efetivo e satisfatório fornecimento de água potável à população indígena das aldeias de Angra dos Reis e Paraty, e condições adequadas de saneamento básico, como a implantação de esgotamento sanitário e melhorias sanitárias nas aldeias (construção de banheiros, privadas, fossas sépticas, pias de cozinhas, lavatórios, tanques, filtros, reservatórios de água e similares de resíduos sólidos), conforme previsto na lei orçamentária, a fim de efetivar o direito fundamental à saúde. (mais…)

Ler Mais

Marreco-pé-vermelho morto no rio Doce após a passagem da lama; equipe havia passado pelo mesmo local antes da chegada dos resíduos e observado as aves vivas / Foto: Leonardo Merçon - Instituto Últimos Refúgios

Lama de Mariana: Dilma tira o corpo fora ao falar do problema, por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

Dilma Rousseff afirmou que o rompimento da barragem de rejeitos de mineração, em Mariana (MG), que criou uma onda de lama e o maior desastre ambiental da história do país, foi uma “ação irresponsável de uma empresa”. Em seu discurso na abertura da 21ª Conferência do Clima (COP), em Paris, nesta segunda (30), prometeu punições severas aos responsáveis e disse que o poder público está implantando medidas de redução de danos e prestando atendimento às populações atingidas. (mais…)

Ler Mais

Foto de rede social, tirada horas antes do fuzilamento (GuadalupeNews)

PMs são presos acusados de matar 5 jovens negros no Rio

Por Douglas Belchior*

Quatro policiais militares do Rio de Janeiro forma presos acusados de terem assassinado cinco jovens negros na noite do último sábado 28. O crime foi cometido na comunidade da Lagartixa, no Complexo da Pedreira, em Costa Barros, na zona norte da cidade. Segundo relatos de moradores, os garotos teriam ido fazer um lanche após voltar do bairro vizinho, quando foram surpreendidos por tiros disparados por policiais militares do 41º BPM (Irajá) na Estrada João Paulo. O caso foi registrado na 39ª DP, da Pavuna. (mais…)

Ler Mais

Imagem: Amigos estavam no veículo metralhado. Da esquerda para a direita, Cleiton, Roberto e Carlos (acima) e Wesley e Wilton / Foto: Reprodução do Facebook

Câmara de Vereadores diz que morte de cinco jovens no Rio mostra violência da PM

Douglas Correa – Repórter da Agência Brasil

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Câmara Municipal do Rio de Janeiro manifestou, em nota, “total indignação e repúdio” contra o assassinato de cinco jovens em Costa Barros, subúrbio do Rio, na noite do último sábado (29). A ação foi cometida por policiais militares, quando os jovens retornavam, por volta das 22h, ao morro da Pedreira, em Costa Barros, depois de saírem para comer pizza. (mais…)

Ler Mais

REDD

Declaração do WRM: As crises do clima e do desmatamento não podem ser reduzidas a números e resolvidas com falsas soluções

WRM

Depois de mais de vinte conferências climáticas da ONU, as negociações ainda estão direcionadas a cifras e números, como se a crise climática se resumisse a isso. Em vez de dedicar seu tempo a soluções reais, como deixar os combustíveis fósseis no subsolo, as negociações sobre o clima apresentaram deliberadamente mecanismos que permitem às empresas continuar a fazer seus negócios de sempre. Aparentemente, o desmatamento foi colocado no centro das discussões, como se fosse uma das principais causas das mudanças climáticas. Mas as florestas são vistas como meros depósitos de carbono que precisam ser conservados pelo carbono que contêm, como se isso fosse frear as mudanças climáticas. E o problema do desmatamento, por sua vez, também foi reduzido a um debate de cifras e números. (mais…)

Ler Mais

Foto de Marcello Casal Jr /Agência Brasil

Às ancestrais: Quinhentos anos em um dia, por Nilma Bentes

Havia ameaça, mas não choveu.
O que era um tantinho de mulher negra virou um tantão e comoveu.
Lembrava um rio onde flutuavam milhares de flores coloridas.
As dezenas de faixas traziam mensagens; traduziam anseios de vidas doloridas.
As falas emocionadas alternavam com as melodias cheias de ginga e exalavam alegria.
Nem os fascista pró-ditadura empanaram ou reduziram nossa energia.
No todo, um Estado um tanto indiferente, embora um governo reticente. (mais…)

Ler Mais